Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/418
Title: Gene de patogenicidade cap20 em isolados de Colletotrichum gloeosporioides
Authors: MACIEL, Danielli Barreto
Keywords: Gene cap20;Colletotrichum gloeosporioides;Patogenicidade
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Barreto Maciel, Danielli; Tinti de Oliveira, Neiva. Gene de patogenicidade cap20 em isolados de Colletotrichum gloeosporioides. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: O primeiro evento para a penetração em algumas espécies de Colletotrichum, inicia com a adesão do conídio e germinação na superfície da planta hospedeira, produzindo tubo germinativo e então formando o apressório, que penetra diretamente na cutícula. Estudos anteriores têm identificado em Colletotrichum gloeosporioides, genes denominados cap, que são unicamente expressos durante a formação do apressório depois de 4 horas de exposição do conídio à presença da cera da cutícula do abacate (Persea gratissima). O objetivo deste trabalho foi amplificar o gene da patogenicidade cap20 e analisar a variação deste gene intraespecificamente em isolados de C. gloeosporioides provenientes de diferentes hospedeiros. A variabilidade genética foi acessada usando marcadores de RFLPITS e intron (primer EI1) e pelo método de agrupamento UPGMA. Primers para o gene cap20 foram construídos a partir de seqüências selecionadas do GenBank (National Center of Biotechnology Information, http://www.ncbi.nlm.nih.gov) utilizando o programa Primer 3. A análise dos dendrogramas revelou que o marcador RFLP-ITS foi capaz de separar as espécies C. gloeosporioides, C. acutatum e C. sublineolum. Em outra mão, esses resultados também mostraram que o primer EI1 de Intron Splice Site evidenciou maior variabilidade genética que o RFLP-ITS, porém não separou as espécies. Os primers construídos nomeados P1 e P2 para o gene cap20 foram eficientes para amplificar C. gloeosporioides (exceto para cinco isolados de manga e um isolado de pimentão), C. boninense, C. dematium, C. capsici e C.gossypii var. cephalosporioides, mas não houve amplificação para C. graminicola, C. acutatum, C. sublineolum e C. coccodes, indicando que este gene pode apresentar diferenças na estrutura entre os isolados de C. gloeosporioides relacionada ao hospedeiro e que este gene também está presente nas outras espécies citadas de Colletotrichum. A digestão com a enzima MspI para os isolados de C. gloeosporioides que apresentaram amplificação não evidenciou diferenças na estrutura do gene cap20
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/418
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia de Fungos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dbm.pdf1.81 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.