Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/409
Título: Tecnologia lítica dos grupos ceramistas da Chapada do Araripe : análise dos sítios arqueológicos do Município de Araripina, Pernambuco, Brasil
Autor(es): Maia Leite Neto, Waldimir
Palavras-chave: Arqueologia; Arqueologia pré-histórica; Geomorfologia; Sítios arqueológicos - Nordeste (Brasil); Chapada do Araripe - Araripina (PE); Índios - Cerâmica; Tecnologia lítica
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Maia Leite Neto, Waldimir; Ester Prado Borges, Lucila. Tecnologia lítica dos grupos ceramistas da Chapada do Araripe : análise dos sítios arqueológicos do Município de Araripina, Pernambuco, Brasil. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Arqueologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: As pesquisas realizadas na década de 80 e retomadas em 2005 culminaram no registro de 22 sítios arqueológicos (líticos e lito-cerâmicos) no Município de Araripina. Estes sítios foram associados à ocupação de grupos pré-históricos ceramistas filiados a Tradição Tupiguarani, Subtradição Tupinambá. Os primeiros estudos tiveram como objetivo compreender e traçar um perfil técnico da cerâmica e também determinar o padrão de assentamento destes grupos em relação à literatura existente para os grupos da Tradição Tupi-guarani. A retomada das pesquisas em 2005 retificou o padrão de assentamento e permitiu agrupar os sítios arqueológicos em duas áreas geográficas, que apresentam características distintas, denominadas de Áreas de Vale Fluvial e Áreas de Chapada. As análises da tecnologia cerâmica e do padrão de assentamento destes grupos demonstraram semelhanças técnicas e culturais, reforçando a necessidade de se reformular as considerações sobre a ocupação dos grupos Tupi-guarani no Nordeste brasileiro. Por outro lado o único dado referente ao material lítico diz respeito ao estudo realizado no sítio Baião, não havia sido objeto de estudo, até então, o conjunto lítico dos outros sítios arqueológicos. Partindo da necessidade de compreender a cultura material dos grupos ceramistas da região, procuramos, através do estudo do acervo do material lítico evidenciado, determinar se a ocupação dos mesmos grupos, demonstrada na análise do perfil cerâmico e padrão de assentamento, pode ser comprovada também com análise dos instrumentos líticos. Para o estudo realizamos analogias entre o material lítico encontrados nos sítios das áreas do Vale Fluvial e da Chapada em decorrência das condições ambientas dos sítios e também da análise da tecnologia lítica, no intuito de procurar semelhanças. As análises da tecnologia lítica comprovaram a ocupação de grupos ceramistas pertencentes a uma mesma tradição arqueológica, que o perfil tecnológico de cada sítio apresenta a mesma configuração e que existe uma preferência tanto na técnica de fabricação dos instrumentos como de utilização
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/409
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Arqueologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1070_1.pdf7,44 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.