Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3832
Título: Avaliação da qualidade de subscrição de riscos das Seguradoras brasileiras através do DEA
Autor(es): Lima, Ana Paula de Souza
Palavras-chave: Seguros;Subscrição de risco;Eficiência;Análise envoltória de Dados (DEA)
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Paula de Souza Lima, Ana; Lamartine Távora Júnior, José. Avaliação da qualidade de subscrição de riscos das Seguradoras brasileiras através do DEA. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Economia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: O objetivo desta dissertação é avaliar os mecanismos de gestão da subscrição de riscos das seguradoras brasileiras, buscando determinar o grau de eficiência técnica destas empresas e identificar os seus determinantes. Para tanto, com base nos dados fornecidos pela FENASEG (Federação Nacional de Empresas de Seguros Privados e de Capitalização), em seu Informe Anual do Mercado Segurador Brasileiro 2006, foram selecionadas algumas variáveis decisórias, relacionadas ao fator Índice Combinado atributo que evidencia a boa aceitação dos riscos e aplicado o método da Análise Envoltória de Dados (DEA). Fizeram parte da amostra desta pesquisa 45 seguradoras dos ramos gerais e saúde. São descritas as principais informações sobre o Sistema Nacional de Seguros Privados e a dinâmica deste setor na economia brasileira, bem como os princípios da subscrição de risco, seus objetivos, processo decisório e avaliação dos resultados. Na etapa final, os escores de eficiência foram analisados por segmentos: propriedade (seguradoras nacionais, joint ventures e subsidiárias), canal de distribuição (bancárias e independentes) e ramo de atuação (gerais e saúde). A interpretação dos dados indica os segmentos que devem melhorar sua seleção de riscos e, consequentemente, suas margens de lucro. O estudo mostrou, por exemplo, que as seguradoras dos segmentos joint ventures, bancárias e do ramo saúde são mais eficientes, em relação aos demais segmentos. Além disso, buscou-se identificar as evidências e características presentes nas empresas, que mais se destacaram em termos de eficiência técnica no mercado segurador. Para as empresas de grande porte, dentre os fatores, pode-se citar o controle dos custos operacionais, através da revisão de processos e investimentos em tecnologia da informação. As empresas de menor porte, por sua vez, têm procurado concentrar-se no segmento de linhas especializadas, focando em nichos de negócios que, frequentemente, exigem características altamente diferenciadas de subscrição, tratamento a sinistros e capacidades de distribuição
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3832
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Economia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3421_1.pdf581,63 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.