Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3803
Título: Profissão docente: um estudo das representações sociais do ser professor
Autor(es): SANTOS, Patrícia Irene dos
Palavras-chave: Professor;Profissão;Representações Sociais
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Irene dos Santos, Patrícia; Bezerra Machado, Laêda. Profissão docente: um estudo das representações sociais do ser professor. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: Esta pesquisa teve por objetivo analisar as representações sociais do ser docente entre professoras dos anos iniciais do ensino fundamental do município do Jaboatão dos Guararapes e suas implicações para o exercício da profissão. O referencial orientador da investigação é a Teoria das Representações Sociais, tal como proposta por Moscovici (1978; 2003) e complementada por Jodelet (2001). Segundo a teoria, na tentativa de explicar a realidade os sujeitos constroem representações sociais de diferentes fenômenos. Trata-se de uma pesquisa qualitativa. Esta abordagem trabalha com o universo de significados, motivos, aspirações, crenças, valores e atitudes, o que corresponde a um espaço mais profundo das relações, dos processos e dos fenômenos . (MINAYO, 1994, p.22). O campo empírico da pesquisa foram escolas públicas que compõem a Regional 02 Cavaleiro. Participaram do estudo 20 professoras efetivas dos anos iniciais do ensino fundamental. Os procedimentos de coleta de dados foram a entrevista semi-estruturada e desenvolvimento de um texto narrativo, baseado na história de vida profissional das professoras. Para a interpretação dos dados empregamos a análise de conteúdo (BARDIN, 2002). Os resultados evidenciaram que a representação social da própria profissão é complexa e permeada por elementos de subjetividades, reações e expectativas dos outros para com o seu trabalho. O apelo à vocação marca as representações sociais do ser professor, no entanto, outros aspectos como falta de reconhecimento social, enfrentamento de várias jornadas de trabalho, baixos salários, crise de autoridade, entre outros, ganham destaque nessas representações. Enfim, os resultados apontaram que o ser professor tem um caráter multidimensional, ou seja, envolve elementos da dimensão pessoal e profissional do grupo. Esses achados indicam a necessidade de se atentar para as representações sociais dos docentes como um conhecimento de valor, além disso, constituem um alerta para as políticas públicas votadas para a docência no sentido de resgatar a valorização e reconhecimento social do trabalho professor como essencial à construção e edificação da sociedade
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3803
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo150_1.pdf1,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.