Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3715
Título: O texto não verbal na sala de aula: concepções, didatizações e possibilidades
Autor(es): da Silva Monteiro Gomes, Roselma
Palavras-chave: Multimodalidade;Didática;Leitura;Texto não verbal
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: da Silva Monteiro Gomes, Roselma; Lucia Ferreira de Figueiredo Barbosa, Maria. O texto não verbal na sala de aula: concepções, didatizações e possibilidades. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo geral analisar o uso do texto não verbal como instrumento didático na sala de aula e especificamente reconhecer a concepção de texto e leitura dos professores de Língua Portuguesa ao tomar como referência o texto não verbal, não linear e textos com a presença da imagem utilizados em aulas de ensino da leitura, bem como, refletir sobre possibilidades didáticas do uso desses textos. Subsidiamos a discussão teórica à luz da reflexão sobre a visão de língua como prática social, por considerarmos que essa visão se presta à análise de mediações e discursos produzidos nas aulas de leitura e no tratamento com textos. Para compor nosso referencial teórico nos valemos de autores que tratam do conceito de leitura e seu consequente ensino a exemplo de SILVA, 1995, 1996 e 1998; KLEIMAN, 1999, 2002 e 2004; entre outros. Autores que versam sobre a teoria dos gêneros textuais e dos conceitos de texto, língua e sujeito (KOCH, 1997, 2004, 2005; BAKHTIN, 1997; DOLZ & SCHNEUWLY, 2004. Autores que tratam da imagem nos gêneros discursivos, bem como da multimodalidade a exemplo de DIONÍSIO, 2005a, 2005b; VIEIRA, 2007. E finalmente os que versam sobre a didática e o papel do professor, seus saberes e as implicações pedagógicas do fazer docente (TARDIF, 2002; CUNHA, 1999; GIMENO SACRISTAN, 1988; DEMO, 2001). Para chegar aos resultados, adotamos como opção metodológica técnicas tradicionais de coleta de dados na pesquisa qualitativa que foram o questionário, a observação e a entrevista, bem como a utilização de uma sessão de grupo focal. Para análise do objeto investigado, nos pautamos na análise de conteúdo realizada por temáticas, categorizações e indícios apoiando-nos na abordagem indutivo-construtiva. Nesse sentido os resultados da pesquisa revelaram que ainda são escassas as atividades planejadas e executadas pelos professores que viabilizem um efetivo trabalho de ensino da leitura com textos não verbais(TNVs). Embora reconheçam a importância de utilizá-los diante do fato de estarmos emersos em uma cultura extremamente visual. Imagens, cores e formas, criam e reproduzem ideologias e uma leitura crítica desse material passa pela própria concepção do que seja leitura e como concebê-la no ensino. A análise das entrevistas indicou indícios de uma dificuldade em dar tratamento didático aos TVNs e aos gêneros multimodais no sentido de potencializálos para o trabalho no eixo leitura, apesar de dois dos professores entrevistados serem recém formados, não se evidencia, no entanto, o domínio dessa discussão quando diz respeito aos gêneros multimodais e como uma vez escolarizados esses gêneros podem ser didatizados pelo professor na intenção de promover atividades de leitura. Dessa forma consideramos a necessidade de investimento na formação continuada que tome como objeto de estudo o TNV e gêneros multimodais, na intenção de potencializá-los para o trabalhos nos diversos eixos especialmente na leitura
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3715
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo134_1.pdf1,6 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.