Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3620
Title: Avaliação toxicológica pré-clínica do óleo de Carapa guianensis Aublet.
Authors: Henrique da Costa Silva, João
Keywords: Carapa guianensis Aublet; Toxicologia; Óleo da semente; Meliaceae
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Henrique da Costa Silva, João; Gonçalves Wanderley, Almir. Avaliação toxicológica pré-clínica do óleo de Carapa guianensis Aublet.. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: A Carapa guianensis (Meliaceae), árvore comum na região amazônica, é conhecida popularmente como Andiroba. O óleo de sua semente é utilizado como antiinflamatório, analgésico e repelente de insetos. Embora seja amplamente usada pela população, ainda não existem dados na literatura em relação à sua toxicidade. Neste sentido, o objetivo deste estudo foi avaliar a segurança da administração do óleo da semente (OS) de C. guianensis em ratos Wistar. Para isto, realizou-se o teste de toxicidade aguda e avaliou-se a influência da administração subcrônica por via oral do OS, nas doses de 0,375, 0,75 e 1,5 g/kg, sobre os parâmetros bioquímicos, hematológicos e reprodutivos. Os resultados mostraram que na toxicidade aguda o OS não produziu morte dos animais em doses de até 5,0 g/kg. A administração por 30 dias do OS não alterou os parâmetros bioquímico e hematológico, exceto, para a alanina aminotransferase (ALT) que na maior dose induziu aumento de 29,3 ± 5,3% em relação ao grupo controle. Em adição, a massa relativa do fígado foi aumentada em respectivamente 19,1 ± 3,7 e 33,3 ± 4,2% para as doses de 0,75 e 1,5 g/kg. Na toxicidade reprodutiva em fêmeas, a administração do OS não modificou os índices reprodutivos no período de organogênese (7º ao 14º dia da prenhez) e no período integral da gestação (1º ao 21º dia). Contudo, nesse último período, observou-se aumento da atividade motora da prole proveniente de mães tratadas com OS 0,375 g/kg. Na performance reprodutiva, o tratamento por 45 dias com OS não induziu alterações nos índices reprodutivos, na massa relativa dos órgãos reprodutivos (epidídimo, vesícula seminal e ducto deferente), no número de espermatozóides dos testículos e na histologia do testículo e do epidídimo. Todavia, foi observada, em todas as doses usadas, redução significativa na massa relativa do testículo em respectivamente 15,1 ± 1,7, 21,9 ± 3,7 e 16,7 ± 3,3 % e apenas na maior dose, diminuição de 57,3 ± 12,3% no número de espermatozóides na cauda do epidídimo. Em conclusão, o óleo de Carapa guianensis apresentou baixa toxicidade por via oral em roedores. Contudo, o aumento na ALT e na massa do fígado, a modificação no desenvolvimento comportamental e a redução da massa do testículo e do número de espermatozóides no epidídimo apontam para possível toxicidade que deve ser analisada em maiores detalhes
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3620
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6441_1.pdf1.81 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.