Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3595
Title: Padronização de extrato de própolis e avaliação da atividade antimicrobiana
Authors: Rodrigues Lustosa, Sarah
Keywords: Atividade biológica; Flavonóides; Própolis; Estudo de sazonalidade
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Rodrigues Lustosa, Sarah; José Rolim Neto, Pedro. Padronização de extrato de própolis e avaliação da atividade antimicrobiana. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Abstract: A própolis é um material resinoso e balsâmico produzido pelas abelhas a partir do exudato de árvores, ramos, pólen e flores. É utilizada pelas abelhas para proteger a colméia, sendo a mais importante arma química contra microorganismos patógenos. A própolis tem sido bastante estudada devido às suas propriedades farmacológicas: antimicrobiana, antiinflamatória, antioxidante, cicatrizante, entre outras. A composição química é complexa, variada e depende da flora de cada região visitada pelas abelhas. Alguns constituintes encontrados são flavonóides, ácidos aromáticos e ésteres, aldeídos e cetonas, terpenóides e fenilpropanóides, entre outros. O presente trabalho teve por objetivo a padronização do extrato da própolis vermelha de Pernambuco, incluindo sua caracterização fitoquímica, estudo de sazonalidade, validação de metodologia analítica para doseamento de flavonóides e fenóis totais e avaliação da atividade antimicrobiana de extratos alcoólicos da própolis. No estudo fitoquímico, foi observada a presença de flavonóides, derivados antracênicos, mono e sesquiterpenos além de triterpenos, esteróides e açúcares. No estudo de sazonalidade, realizado com amostras dos meses de fevereiro, junho e outubro de 2006, a própolis apresentou-se de boa qualidade, com destaque para a amostra de outubro, que apresentou maior teor de flavonóides totais. Os resultados obtidos na validação do método analítico foram tratados estatisticamente por Análise de Variância one-way (ANOVA) e teste t de Student. O método demonstrou atender aos requisitos exigidos pela legislação vigente, RE nº 899, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, sendo exato e preciso. A avaliação da atividade antimicrobiana da própolis vermelha foi realizada através de método de difusão em meio sólido e bioautografia. Foi observada atividade direcionada para microorganismos Gram-positivos e leveduras e na bioautografia foi visto esta atividade deve-se aos flavonóides presentes na amostra
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3595
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6391_1.pdf7.43 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.