Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3591
Title: Desenvolvimento de método espectrofotométrico e avaliação de processos de mistura em escala magistral: caso clonidina
Authors: da Silva Guimaraes, Sandra
Keywords: Espectrofotometria/VIS; Clonidina; Substância de baixo índice terapêutico; Farmácia Magistral; Controle de qualidade
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: da Silva Guimaraes, Sandra; Pereira de Santana, Davi. Desenvolvimento de método espectrofotométrico e avaliação de processos de mistura em escala magistral: caso clonidina. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Abstract: O cloridrato de clonidina é um agonista alfa 2-adrenérgico que reduz a pressão sanguínea e retarda a estimulação cardíaca simpaticomimética. Este fármaco é uma substância de baixo índice terapêutico que possui alta potência, sendo utilizado em baixas concentrações. Pode ser preparado em Farmácias Magistrais, seguindo - se rigorosos critérios de Boas Práticas de Manipulação estipulados pela ANVISA. Esse controle surgiu em função de diversos acidentes possivelmente associados ao uso de cloridrato de clonidina manipulado. Existem poucos métodos de quantificação deste fármaco reportados na literatura além de que o mesmo possui uma fraca absorção na região do ultravioleta. O objetivo deste trabalho foi desenvolver e validar um método para quantificação de cloridrato de clonidina por espectrofotometria no visível, utilizando uma formação de complexo íon-par. Além disso, avaliar a influência do processo de mistura de pós, utilizados em escala magistral e da proporção fármaco excipiente no teor das cápsulas de cloridrato de clonidina. Inicialmente, foi desenvolvido e validado um método espectrofotométrico, através da complexação do fármaco com o verde de bromocresol, para a determinação do mesmo em matéria-prima e cápsulas na região do visível (400 700nm). Avaliaram-se as condições ideais (efeito do pH da solução tampão, concentração do corante e o solvente utilizado) para que ocorresse uma rápida formação quantitativa do complexo íon par com máxima estabilidade e sensibilidade. O complexo obtido possui absorvância máxima no comprimento de onda de 412nm. As melhores condições encontradas foram as seguintes: pH da fase aquosa (pH= 3), volume da solução corante a 0,02% (07 mL) e o solvente orgânico escolhido foi o clorofórmio por seu baixo custo e excelente seletividade. O complexo se mostrou estável por até 96 horas na ausência da luz e a temperatura ambiente. O método foi estatisticamente validado, o coeficiente de correlação(r²) obtido foi de 0,9992, numa faixa de linearidade de 1,25 - 12,5μg/mL. A exatidão e a precisão também foram evidenciadas. Portanto, o método desenvolvido mostrou-se sensível, simples, prático e econômico. Em seguida, avaliou-se o processo de mistura em escala magistral utilizando uma ferramenta estatística de planejamento fatorial, com o intuito de verificar a qualidade das cápsulas obtidas em Farmácia Magistral. Foram produzidas 60 cápsulas de cada lote, seguindo o modelo experimental 2³, onde foram estabelecidas as seguintes variáveis de entrada: processo de mistura (diluição geométrica e misturador Mixer Plus®), tamanho do invólucro gelatinoso (n° 03 e 02) e concentração do fármaco (0,1 e 0,2mg). A variável resposta para o planejamento foi o teor do fármaco nas cápsulas. Além disso, foram verificados outros parâmetros de qualidade, como: o peso médio e uniformidade de conteúdo. As cápsulas obtidas encontram-se dentro dos limites especificados pelos compêndios oficiais. Por isso, os resultados sinalizam que apesar do processo de obtenção de cápsulas ser crítico é possível obter produtos com qualidade e segurança comprovada
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3591
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6390_1.pdf1.36 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.