Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3368
Título: Estratégia para validação de limpeza de equipamentos e ambiente ocupacional da área de fabricação de antirretrovirais
Autor(es): Tatiane Costa de Oliveira, Amanda
Palavras-chave: Validação de limpeza;Lamivudina;Zidovudina;Detergente residual;Contaminação microbiológica;HPLC;Condutimetria e potenciometria.
Data do documento: 31-Jan-2011
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Tatiane Costa de Oliveira, Amanda; Pereira de Santana, Davi. Estratégia para validação de limpeza de equipamentos e ambiente ocupacional da área de fabricação de antirretrovirais. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Resumo: A validação de limpeza na produção farmacêutica é imprescindível para o cumprimento das Boas Práticas de Fabricação, conferindo qualidade e segurança aos medicamentos produzidos. Esta atividade é composta por diferentes passos: desenvolvimento e implantação dos procedimentos de limpeza, definição dos limites de aceitação de resíduos, validação do método analítico para determinação dos resíduos e aplicação de método de amostragem reprodutível e adequado à detecção e quantificação de traços dos resíduos pesquisados. Neste trabalho foi avaliada a limpeza dos equipamentos envolvidos na produção do medicamento LAFEPE Zidovudina (AZT) + Lamivudina (3TC), 300 mg + 150 mg comprimidos revestidos. A validação de limpeza verificou a remoção dos resíduos de ativos farmacêuticos AZT e 3TC, do agente de limpeza Extran® MA 02 Neutro e verificou a possível contaminação microbiológica residual após o procedimento de limpeza. Considerando que o ambiente pode contribuir para a contaminação microbiológica foi avaliada a qualidade do ar de duas áreas controladas da linha produtiva. Um método analítico para determinação simultânea de AZT e 3TC em HPLC-UV apresentou-se seletivo e linear numa faixa de 2,5 a 15 μg/mL, apresentando como Limites de Detecção (LD) (AZT: 0,13 μg/mL; 3TC: 0,15 μg/mL) e Limites de Quantificação (LQ) (AZT: 0,20 μg/mL; 3TC: 0,23 μg/mL). O método de amostragem com swabs obteve uma recuperação adequada de AZT e 3TC em superfícies de aço 316L, respectivamente 82,04% e 83,32%. Na determinação do resíduo de detergente foi aplicada a amostragem dos equipamentos por água de rinsagem e utilizados os métodos analíticos de potenciometria e condutimetria, sendo conhecidas as respostas analíticas para uma curva de 2,0 a 20,0 μg/mL de Extran® MA 02 Neutro em água purificada. A avaliação da contaminação microbiológica nas superfícies dos equipamentos foi determinada através de placas de contato RODAC® com meio de crescimento Tryptic Soy Agar acrescido de polissorbato 80 e lecitina de soja como agentes neutralizantes dos detergentes e desinfetantes para verificação do crescimento de bactérias heterotróficas. Para a determinação da qualidade do ar foram utilizadas placas de petri com os meios de crescimento Tryptic Soy Agar e Agar Sabouraud, também acrescidos de polissorbato 80 e lecitina de soja como agentes neutralizantes expostas no ambiente em condição de operação por 4 horas. Neste caso foi avaliado o crescimento de bactérias heterotróficas, fungos filamentosos e leveduriformes. O procedimento de limpeza e amostragem foi aplicado a 3 (três) lotes industriais consecutivos e os resultados obtidos atenderam às especificações de limites dos contaminantes AZT e 3TC, e contaminação microbiológica residual. Os resultados das análises de pH dos resíduos de detergente não apresentaram diferenças estatisticamente significativas entre as amostras coletadas e seus respectivos brancos analíticos (água purificada). Portanto, sugere-se a implementação de técnicas complentares como análise de Carbono Orgânico Total - TOC. Os resultados da avaliação da qualidade do ar confirmaram a permanência do status de limpeza do ambiente e dos equipamentos nele dispostos. Assim, o procedimento de limpeza, o método analítico e de amostragem foram considerados adequados e aplicáveis à validação de limpeza dos equipamentos de uma produção farmacêutica dedicada à produção de antirretrovirais
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3368
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3430_1.pdf5,66 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.