Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3308
Título: Participação social na proteção e uso sustentável dos recursos hídricos urbanos
Autor(es): de Aguiar Loureiro, Janaína
Palavras-chave: Desenvolvimento urbano; Educação ambiental; Participação social; Proteção dos recursos hídricos
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: de Aguiar Loureiro, Janaína; Santiago Fragoso Selva, Vanice. Participação social na proteção e uso sustentável dos recursos hídricos urbanos. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: A contribuição da sociedade para reverter o cenário de degradação dos recursos hídricos urbanos é o tema de interesse da pesquisa em questão, cujo objetivo é avaliar os processos de envolvimento da sociedade civil na adoção de práticas ambientais e educativas, voltadas para a proteção e uso sustentável dos rios urbanos. A área objeto da pesquisa envolve o rio Capibaribe, em Recife, capital pernambucana, sede da 6ª maior metrópole brasileira em termos populacionais (IBGE, 2007). Constam dentre os capítulos do referencial teórico utilizado: I - a evolução da dinâmica urbana e a questão hídrica; II – a educação ambiental e a sustentabilidade; III – participação social e proteção ambiental; IV – Recife: a cidade não para, a cidade só cresce. O V e último capítulo mostra a sociedade civil como sujeito e agente das mudanças necessárias rumo à sustentabilidade, a partir de seus projetos e processos formativos em desenvolvimento. Os procedimentos adotados nesta investigação compreendem uma pesquisa bibliográfica; análise de documentos, com levantamento dos projetos voltados para proteção dos recursos hídricos desenvolvidos pela sociedade; observações in loco; entrevistas e um registro fotográfico. O universo social abrange sete instituições de ensino, sendo três delas escolas privadas e quatro públicas, e mais três organizações da sociedade civil. A escolha destas entidades se deve ao histórico de atuação local, representatividade e desenvolvimento de ações e projetos na defesa do Rio Capibaribe. Enfim, apresenta o novo papel do cidadão na sociedade contemporânea para a produção de políticas ambientais, considerando a importância das experiências, o alcance e os limites da sociedade civil na leitura de sua própria intervenção e responsabilidade para conter a crise ambiental. Os resultados encontrados foram bastante positivos, pois o conhecimento disseminado pelas instituições de ensino e pelas ONG´s, aliado a nova percepção dos principais atores em relação ao impacto de suas intervenções na realidade social e ambiental da cidade, confirmam a potencialidade destes setores em agir pro - ativamente em relação às estratégias que contribuam para a sustentabilidade
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3308
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Desenvolvimento e Meio Ambiente

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo799_1.pdf8,78 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.