Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3261
Título: Avaliação da atividade antitumoral de Himatanthus drasticus ( Mart.) Plumel Apocynaceae (Janaguba)
Autor(es): SOUSA, Eliane Leite de
Palavras-chave: Himatanthus drasticus; Janaguba; Perfil Fitoquímica; Toxicidade Aguda; Carcinoma de Ehrlich; Sarcoma 180
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Leite de Sousa, Eliane; Antonia de Souza, Ivone. Avaliação da atividade antitumoral de Himatanthus drasticus ( Mart.) Plumel Apocynaceae (Janaguba). 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: As plantas contêm princípios ativos capazes de curar diversas doenças, no entanto, são poucos os estudos que possibilitam uma visão ampla da grande diversidade das espécies com propriedades terapêuticas. Himatanthus drasticus (Janaguba) pertence à família Apocynaceae, é de ocorrência restrita ao Brasil, é usada popularmente como antitumoral, antifúngica, vermífuga, antianêmica e diversos males estomacais. No Nordeste é bastante utilizado no tratamento do câncer, porém quase sem registro na literatura. Este estudo avaliou o perfil fitoquímico, a toxicidade aguda e a atividade antitumoral in vivo frente aos tumores Sarcoma 180 e Carcinoma de Ehrlich do látex e do extrato metanólico das folhas de Himatanthus drasticus. O material foi coletado na Chapada do Araripe no município de Jardim-CE. A determinação da toxicidade aguda foi realizada segundo a metodologia da OECD 423 e o transplante dos tumores sólidos Sarcoma 180 e Carcinoma de Ehrlich foram realizados de acordo com Stock. Todos os ensaios foram realizados por via oral. No estudo fitoquímico para o extrato metanólico das folhas constatou-se a presença de flavonóides (quercetina e rutina), terpenos, proantocianidinas condensadas e leucoantocianidinas. No látex, foi encontrado terpenos (-sitosterol e -amirina). No ensaio de toxicidade aguda tanto para o extrato metanólico das folhas como para o látex foram verificadas reações estimulantes seguidas por reações depressoras sobre o Sistema Nervoso Central. Não houve óbitos em nenhuma das doses testadas. A atividade antineoplásica frente ao Sarcoma 180 do extrato metanólico das folhas apresentou uma inibição tumoral significativa em relação ao grupo controle nas doses de 300mg/Kg e 400mg/Kg de peso do animal com um percentual de inibição de 67,7% e 68% respectivamente. Já para o Carcinoma de Ehrlich apresentou inibição tumoral significativa para todas as doses testadas chegando a 86,8% para a dose de 300mg/Kg. Para a avaliação antitumoral frente ao Carcinoma de Ehrlich, apenas os animais tratados com a maior dose do látex apresentou redução significativa dos tumores chegando a um percentual de 76,9% de inibição. Para o Sarcoma 180, apesar de ter apresentado uma redução dos pesos médios dos tumores, o látex não apresentou resultado estatisticamente significativo. Na análise histológica foram observadas alterações a nível renal e hepático principalmente para os animais tratados com o látex
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3261
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2150_1.pdf1,85 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.