Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3227
Título: Influência da sazonalidade climática e de parâmetros laboratoriais sobre o teor de flavonóides em Bauhinia cheilantha (BONG.) Steudel
Autor(es): José da Silva Peixoto Sobrinho, Tadeu
Palavras-chave: Bauhinia cheilantha;Pata-de-vaca;Flavonóides;Ecologia química;Validação
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: José da Silva Peixoto Sobrinho, Tadeu; Lúcia Cavalcanti de Amorim, Elba. Influência da sazonalidade climática e de parâmetros laboratoriais sobre o teor de flavonóides em Bauhinia cheilantha (BONG.) Steudel. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Os flavonóides constituem uma classe amplamente distribuída no Reino vegetal e apresentam diversas funções biológicas e atividades farmacológicas. Este grupo tem sido bastante relatado no gênero Bauhinia, sendo o possível responsável por suas indicações populares. Bauhinia cheilantha (Bong.) Steudel é uma espécies nativa da Caatinga e possui diversos usos etnofarmacológicos. Fatores ambientais podem interferir na síntese destes metabólitos, alterando as respostas terapêuticas esperadas. No Brasil, diversos fitoterápicos possuem em sua constituição plantas do gênero Bauhinia, entretanto, por não estar de acordo com as normas vigentes, muitos não possuem registro. A Resolução RE nº 899, de 29 de maio de 2003 da na Agência Nacional de Vigilância Sanitária, determina que para validar a metodologia analítica faz-se necessário avaliar os parâmetros especificidade, linearidade, robustez, limites de detecção e quantificação, precisão e exatidão. O presente estudo visa compreender as condições ambientais que a Caatinga desempenha sobre a produção de flavonóides e validar a metodologia analítica empregada. Amostras de B. cheilantha foram coletadas no fragmento de Caatinga pertencente à Empresa Pernambucana de Pesquisa Agropecuária (IPA), em Caruaru/PE durante os meses de abril a setembro/2006. O material testemunho foi depositado no Herbário Prof. Vasconcelos Sobrinho da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Após secagem, as folhas foram pulverizadas e quantificadas por metodologia espectrofotométrica, sendo os resultados expressos como equivalentes do padrão rutina (em μg/mL). Os dados pluviométricos foram obtidos na Estação Climatológica do IPA. Os resultados foram analisados estatisticamente pelo programa BioEstat 4.0. Todos os parâmetros exigidos pela RE nº 899 foram avaliados e estão de acordo com as normas, o que confirma a validação do método. Não foi possível correlacionar à produção de flavonóides com a pluviosidade. Contudo, foi observado que o teor destes metabólitos é maior nos indivíduos da borda do fragmento. A realização deste estudo contribui para a compreensão da ecologia química de plantas da Caatinga, uma vez que há poucas pesquisas enfocam este tema e forneceu às indústrias o procedimento analítico validado para a realização mais eficiente do controle de qualidade de seus produtos comercializados
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3227
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2105_1.pdf900,27 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.