Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3162
Title: Uma análise do discurso dos jornais carnavalescos de Pernambuco: a movimentação dos enunciados em torno do acontecimento discursivo
Authors: Rampazo Diniz, Talita
Keywords: Jornais carnavalescos; Análise do Discurso; Formação discursiva; Positividade; Acontecimento discursivo
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Rampazo Diniz, Talita; Teixeira Vieira de Melo, Cristina. Uma análise do discurso dos jornais carnavalescos de Pernambuco: a movimentação dos enunciados em torno do acontecimento discursivo. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: Pouco conhecida, o Brasil possuiu uma imprensa estreitamente ligada ao carnaval. Em Pernambuco, a manifestação foi conservada no Arquivo Público Estadual Jordão Emerenciano (Apeje) com edições entre 1877 a 1987. Neste trabalho, é feita uma Análise do Discurso dos 236 exemplares lançados no Estado neste período de 110 anos. Como aparato analítico, foram utilizadas categorias relacionadas pelo teórico Michel Foucault para a compreensão do campo do discurso. Por se constituir em um momento especial, o carnaval pertenceria a uma ordem discursiva diferente da observada no cotidiano. Assim, os conceitos segregação da loucura, palavra proibida e vontade de verdade, três possibilidades do discurso da zona de exclusão, orientaram o desenvolvimento dos capítulos como forma de questionar o espaço ocupado pelos dizeres da folia. Ao contrário de confirmar a utilização do discurso interdito, a análise demonstrou uma movimentação nos enunciados dos jornais carnavalescos. Ao longo dos anos, a imposição de um poder retirava o caráter crítico das publicações, colocando-as como uma oportunidade comercial. Devido a essas diferenças, os periódicos foram agrupados em duas formações discursivas sucessivas. A alternância da primeira formação discursiva para a segunda decorreu de um acontecimento discursivo, que inverteu as positividades. Nesse processo, os jornais carnavalescos passaram a possuir enunciados formados por uma verdade que não questionava a ordem discursiva do cotidiano, como ocorria na primeira positividade
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3162
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Comunicação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1919_1.pdf1.26 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.