Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3129
Título: Ressecção hepática com acesso glissoniano intra-hepático: modelo suíno para treinamento
Autor(es): LIMA, Petrus Moura de Andrade
Palavras-chave: Cirurgia; Treinamento; Suínos; Fígado; Técnica Glissoniana Intra- Hepática
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Moura de Andrade Lima, Petrus; Antônio Bandeira Ferraz, Alvaro. Ressecção hepática com acesso glissoniano intra-hepático: modelo suíno para treinamento. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Cirurgia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: As ressecções hepáticas são consideradas o único tratamento potencialmente curativo para tumores hepáticos primários e metastáticos, o que gerou um aumento no número de indicações de ressecções hepáticas. Assim, há a necessidade de técnicas que propiciem uma maior preservação de parênquima hepático, bem como maior segurança na realização dessas cirurgias. O acesso glissoniano intra-hepático destaca-se como uma técnica de abordagem aos pedículos intra-hepáticos que cumpre tais objetivos. A realização bem sucedida da técnica glissoniana intrahepática, demanda uma compreensão tridimensional da anatomia hepática, aliada a um nível de destreza motora cuja obtenção só é conseguida através de treinamento. O treinamento de cirurgiões está ligado à melhoria de resultados em vários procedimentos cirúrgicos, incluindo as ressecções hepáticas. Programas de treinamento habituais são insuficientes para a formação do cirurgião hepático. Assim, a melhor saída para atingir o volume de procedimentos necessário, bem como desenvolver as habilidades motoras específicas, é a utilização de modelos experimentais em laboratórios de cirurgias. O presente estudo visa desenvolver um modelo animal de treinamento de ressecções hepáticas com acesso glissoniano intra-hepático. Foi inicialmente realizada dissecção de fígados separados de porco para revisão da anatomia segmentar. Após o conhecimento anatômico procedeu-se ao isolamento dos segmentos hepáticos pelo acesso glissoniano intra-hepático em oito animais anestesiados, associado à ressecção segmentar. O isolamento dos segmentos 2, 3, 4, 5 e 6 foi possível em todos os animais. O segmento 1 não foi isolado em nenhum animal. Houve impossibilidade do isolamento individual do segmento 8. Houve ainda falha no isolamento do segmento 7 em dois animais.Conclui-se que o acesso glissoniano intra-hepático em porcos é técnica simples e reprodutível, o que o torna um modelo animal viável para treinamento de ressecções hepáticas com esse acesso
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3129
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Cirurgia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8488_1.pdf2,61 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.