Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3072
Título: Estudos de correlação de parâmetros térmicos e de dissolução de compostos nitroimidazólicos na caracterização tecnológica de excipientes
Autor(es): Ferraz Pinto, Márcia
Palavras-chave: Nitroimidazólicos;Análise térmica;Estudos de compatibilidade;Pressão de vapor;Dissolução intrínseca;Correlação
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Ferraz Pinto, Márcia; Oliveira Macêdo, Rui. Estudos de correlação de parâmetros térmicos e de dissolução de compostos nitroimidazólicos na caracterização tecnológica de excipientes. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: Os nitroimidazólicos são imidazólicos heterocíclicos com um grupamento nitrogenado em sua estrutura. O objetivo deste trabalho foi desenvolver um modelo para caracterizar possíveis interações entre os fármacos e excipientes, usando técnicas termoanalíticas, bem como correlacionar os dados de pressão de vapor com os de dissolução intrínseca dos nitroimidazólicos. Os fármacos utilizados foram os nitroimidazólicos: metronidazol, secnidazol e tinidazol e os excipientes foram celuloses microcristalina de diferentes fabricantes e tamanhos de partícula, PH 101 e PH 102. As misturas binárias (fármaco:excipiente) foram preparadas na proporção 1:1 (m/m). A pressão de vapor foi calculada através das equações de Antoine e Langmuir, a partir dos dados termogravimétricos. A velocidade de dissolução intrínseca foi determinada nos três meios de dissolução: HCl 0,1M, água e tampão pH 7,2. As técnicas termoanalíticas empregadas foram: termogravimetria, nas razões de aquecimento de 10, 20 e 40 °C/min, em atmosfera de ar sintético e de nitrogênio, com fluxo de 20 e 50 mL/min, respectivamente; análise térmica diferencial, na razão de aquecimento de 10 °C/min; calorimetria exploratória diferencial, nas razões de aquecimento de 2, 5, 10, 20 e 40 °C/min, ambas em atmosfera de nitrogênio, com fluxo de 50 mL/min. A pressão de vapor dos nitroimidazólicos na razão de 10 °C/min apresentou a seguinte ordem: secnidazol > metronidazol > tinidazol, para as demais razões, 20 e 40 °C/min, a ordem obtida foi: secnidazol > tinidazol > metronidazol. O meio de dissolução HCl 0,1M foi o que obteve velocidade de dissolução distinta para os três nitroimidazólicos estudados. A correlação pressão de vapor versus dissolução intrínseca mostrou dependente da razão de aquecimento, sendo a razão de aquecimento de 40 °C/min a que discriminou, individualmente, os nitroimidazólicos em todos os meios de dissolução, podendo relacionar com isso estabilidade térmica e dissolução. Os nitroimidazólicos apresentaram cinética de ordem zero, evidenciando processos de vaporização. Os dados termogravimétricos das misturas binárias demonstraram que o tinidazol foi o nitroimidazólico de melhor uniformidade na etapa de decomposição. Os dados da análise térmica diferencial demonstraram compatibilidade dos fármacos com as diferentes celuloses microcristalina estudadas, evidenciando que o excipiente estabiliza a substância ativa. E os dados calorimétricos do secnidazol apresentaram dois pontos de fusão, característicos de presença de polimorfos na matéria-prima
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3072
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1164_1.pdf1,78 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.