Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3054
Title: Avaliação farmacológica das atividades antiinflamatória e antiulcerogênica do extrato seco obtido por aspersão de Kalanchoe brasiliensis Cambess e sua toxicidade reprodutiva em ratas Wistar
Authors: Janine Lopes da Costa, Luana
Keywords: Kalanchoe brasiliensis;Spray-drying;Antiinflamatória;Antiulcerogênica;Toxicidade reprodutiva
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Janine Lopes da Costa, Luana; Gonçalves Wanderley, Almir. Avaliação farmacológica das atividades antiinflamatória e antiulcerogênica do extrato seco obtido por aspersão de Kalanchoe brasiliensis Cambess e sua toxicidade reprodutiva em ratas Wistar. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: Kalanchoe brasiliensis Cambess é uma das espécies pertencentes à família Crassulaceae. Pode ser encontrada com freqüência em regiões tropicais. No Brasil encontra-se predominantemente na zona litorânea. Sua sinonímia popular é vasta, sendo conhecida como saião, coirama branca, folha da costa e folha grossa. O uso medicinal de Kalanchoe brasiliensis é relevante em várias partes do mundo. O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial farmacológico do extrato seco de K. brasiliensis, obtido através da tecnologia spraydrying, frente às atividades anti-inflamatória e antiulcerogênica e avaliar sua toxicidade durante a gestação em ratas Wistar. Para tanto, os efeitos do extrato seco foram investigados em modelos de inflamação aguda (edema de pata induzido por carragenina) e de úlcera induzida por etanol a 70% e indometacina, utilizando as doses de 100, 200 e 400 mg/Kg. A toxicidade reprodutiva foi realizada durante as fases de pré-implantação (1º ao 6º dia de gestação) e organogênese (7º ao 14º dia de gestação), administrando-se as mesmas doses farmacológicas. No 20º dia as ratas foram sacrificadas para avaliação dos parâmetros reprodutivos. Os resultados confirmaram a ausência de atividade anti-inflamatória durante a época de floração da K. brasiliensis. Ocorreu uma redução significativa da área da lesão gástrica induzida por etanol em cerca de 40; 47 e 71%, respectivamente, em relação ao grupo controle; e proteção de 25, 29 e 32% nas lesões induzidas por indometacina. A análise estatística empregada (ANOVA) revelou não haver alterações no peso, ganho de peso, consumo de ração e na ingestão hídrica das ratas durante o tratamento, em relação ao grupo controle, que receberam apenas água. Da mesma forma, não houve diferenças significativas no número de filhotes vivos e mortos, relação feto/mãe, peso dos filhotes, ovários e placenta, número de sítios de implantações, reabsorções, corpos lúteos e taxas de perda de pré e pósimplantação. Assim, pode-se concluir que o extrato seco de K. brasiliensis possui atividade antiulcerogênica e não apresenta efeito antiinflamatório na floração, assim como, não promove efeitos tóxicos durante a gestação em ratas Wistar
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3054
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1160_1.pdf685.9 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.