Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3044
Título: O uso dos recursos naturais na agricultura familiar em assentamentos rurais do semi-árido alagoano
Autor(es): Maria Quaresma Johner, Juliana
Palavras-chave: Sub-médio São Francisco; Semi-árido nordestino; Sustentabilidade Ambiental; Recursos naturais; Agricultura familiar; Assentamentos rurais
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Maria Quaresma Johner, Juliana; Santiago Fragoso Selva, Vanice. O uso dos recursos naturais na agricultura familiar em assentamentos rurais do semi-árido alagoano. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: Este trabalho tem como propósito básico analisar as formas de organização da produção e as conseqüências ambientais desencadeadas no processo de apropriação dos recursos naturais. Assim, o tema ora proposto: O Uso dos Recursos Naturais na Agricultura Familiar em Assentamentos Rurais do Semi-árido Alagoano originou-se do interesse de analisar a dinâmica ambiental do espaço rural, limitado à região de Xingó, no semi-árido nordestino no sub-médio São Francisco, tendo como foco assentamento de Reforma Agrária. Especificamente, objetivou-se discutir a sustentabilidade de sistemas produtivos em assentamento rural; os principais problemas, causas e efeitos ambientais nos sistemas produtivos; como as práticas/ações interferem na sustentabilidade do sistema produtivo em assentamento e analisar os resultados das intervenções nos sistemas produtivos pelas políticas públicas e pelas práticas aplicadas pelos assentados. Como referencial buscou-se contribuições teóricas de: Altieri (1989); Bergamasco (2003); Cavalcanti (1994); Diegues (1995-2000); Gliessman (2005); Leff (1998-2001); Vieira e Weber (2002); Villasante Y Garrido (2002); Wanderley (1996,1998, 2004). Como plano metodológico recorreu-se ao enfoque participativo e abordagem qualitativa, um trabalho interacional, onde em todo o processo, as partes envolvidas são sujeitos ativos e reflexivos. O trabalho foi executado em três fases: a primeira refere-se à coleta de dados, incluindo-se a pesquisa de campo mediante observação direta e observação participante. Na segunda, dedicou-se ao planejamento e elaboração das atividades para aplicação de oficinas participativas, com seus respectivos objetivos, bem como entrevistas. Na terceira, incluiu-se, a análise e discussão dos dados obtidos. Esta pesquisa faz parte do grupo Gestão Ambiental e Sustentabilidade no semi-árido, desenvolvido pelo Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente, da UFPE, com intento de analisar a sustentabilidade na região de Xingó. As Considerações finais refletem sobre a necessidade da sustentabilidade dos recursos naturais na agricultura familiar, como ponto essencial para discussão das políticas públicas do setor agrário apontando alternativas para a sustentabilidade da agricultura familiar, mas, sobretudo, explorar a forma de apropriação dos recursos naturais, com foco na racionalização do uso desses recursos, observando as reais necessidades do assentamento rural
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3044
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Desenvolvimento e Meio Ambiente

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2124_1.pdf5,79 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.