Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2986
Título: Estudo comparativo de três espécies de Phyllanthus (Phyllanthaceae) conhecidas por quebra-pedra (Phyllanthus niruri L., Phyllanthus amarus Schum & Thonn. e Phyllanthus tenellus Roxb.)
Autor(es): Eudes do Nascimento, João
Palavras-chave: Phyllantus;Fitoquímica;CL50;Morfologia foliar
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Eudes do Nascimento, João; Lúcia Cavalcanti de Amorim, Elba. Estudo comparativo de três espécies de Phyllanthus (Phyllanthaceae) conhecidas por quebra-pedra (Phyllanthus niruri L., Phyllanthus amarus Schum & Thonn. e Phyllanthus tenellus Roxb.). 2008. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: O gênero Phyllanthus L. (Phyllanthaceae) compreende cerca de 800 espécies, com distribuição em diversas regiões tropicais do mundo. No Brasil, está representado por mais de 100 espécies, amplamente distribuídas em diferentes ambientes. Destacam-se no Brasil as espécies conhecidas como quebra-pedra, arrebenta-pedra ou erva-pombinha, entre elas P. niruri L., P. amarus Schum. & Thonn. e P. tenellus Roxb., reconhecidas popularmente por suas propriedades diuréticas, sendo utilizadas na eliminação de cálculos renais e outras atividades. Em um levantamento realizado em 54 farmácias comerciais de 4 grandes redes na cidade do Recife, verificou-se que produtos contendo estas espécies foram freqüentemente encontrados, e devido a importância de suas indicações, foram selecionadas para este estudo. Foi feita uma extensa revisão das características químicas e propriedades farmacológicas das espécies em questão, revelando um grande número de concordâncias entre o uso popular dessas plantas e as atividades cientificamente comprovadas. Sob o ponto de vista químico, as espécies mostraram semelhanças e diferenças relevantes. A partir daí buscou-se aprimorar métodos que fossem capazes de identificar e diferenciar cada uma das espécies coletadas em diferentes localidades do estado de Pernambuco, com ênfase no controle de qualidade, visto que, como elas apresentam grande semelhança morfológica é necessário desenvolver métodos que sejam capazes de assegurar suas identidades. Inicialmente, foi realizada uma triagem fitoquímica das três espécies associando-a ao bioensaio de toxicidade frente a larvas de Artemia salina Leach., no qual se verificou que a toxidade está relacionada ao aspecto quantitativo dos metabólitos secundários presentes. Posteriormente, foi realizado um estudo morfo-anatômico foliar comparativo das três espécies, abordando caracteres macro e microscópicos, onde os parâmetros analisados foram: morfologia, área foliar e variações do mesofilo em cortes transversais. A estabilidade dos caracteres diagnósticos para cada uma das espécies também foi testada. Nos diferentes ambientes, os indivíduos de uma mesma espécie não apresentaram variações na borda, apenas nos caracteres microscópicos e significativamente nas áreas foliares, e apesar de serem facilmente confundidas, foram evidenciadas as variações macro e microscópicas que podem ser usadas na diferenciação das espécies. Deste modo, verificou-se as características fitoquímicas, toxicologias e morfoanatômicas comparativamente das três espécies, estabelecendo suas semelhanças e diferenças bem como a estabilidade desses caracteres na mesma espécie coletada em diferentes localidades do estado de Pernambuco
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2986
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Ciências Farmacêuticas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2092_1.pdf2,34 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.