Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2970
Título: Gestão ambiental no mundo do açúcar : uma análise a partir das unidades de conservação
Autor(es): PAULA, Letícia Almeida de
Palavras-chave: Gestão ambiental; Unidades de conservação; Modo de produção capitalista; Gestão participativa; Conflitos socioambientais
Data do documento: 31-Jan-2011
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Almeida de Paula, Letícia; Paulette Yves Rufino Dabat, Christine. Gestão ambiental no mundo do açúcar : uma análise a partir das unidades de conservação. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Resumo: A relação da sociedade com a natureza vem sendo moldada em função de diferentes paradigmas ao longo da história. Eles servem como pilares para elaboração das metodologias de gestão e uso dos elementos naturais. Dentre as ferramentas de gestão ambiental estão as Unidades de Conservação (UC), áreas reservadas e submetidas a condições diferenciadas de uso e ocupação teoricamente pautadas em estudos científicos, e geridas com o intuito de proteger a biodiversidade e os serviços ecossistêmicos. Este estudo tem como objetivo analisar a relação entre o modelo político econômico, a criação e a implementação das UC como ferramentas voltadas à gestão ambiental. Inicialmente, foram caracterizados os paradigmas que influenciaram a concepção deste modelo de gestão ambiental. Para isto, foram analisadas as idéias de natureza em diferentes épocas da história da sociedade e a influência delas na conformação do modo de produção capitalista, constituído pelos ideais de desenvolvimento, de utilização de tecnologia e dos estudos científicos para resolver as externalidades originadas com sua expansão pelo globo. A seguir, tomando como ponto de partida a cultura sulcroalcooleira, foi analisada a influência dos contextos socioeconômicos na situação atual do bioma Mata Atlântica, especificamente na região foco deste estudo, a Zona da Mata Sul pernambucana. Por fim, com o objetivo de se traçar um panorama a respeito dos desafios para se promover uma gestão ambiental sustentável na Zona da Mata Sul pernambucana foi feito um estudo de caso, cujo objeto foi a Reserva Biológica (REBIO) de Saltinho em Tamandaré. A escolha da UC se deveu ao fato desta ser uma referência no que diz respeito à gestão de áreas protegidas e, principalmente, por ela possuir um Conselho Consultivo indicando que há participação da sociedade na gestão ambiental desta UC e de seu entorno. Esta análise permitiu identificar alguns dos benefícios e entraves resultantes desta forma de gestão em um cenário composto por diversos atores que possuem diferentes interesses no que diz respeito ao manejo e a conservação dos elementos naturais da região
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2970
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Desenvolvimento e Meio Ambiente

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2017_1.pdf2,09 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.