Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2899
Título: Obesidade leve associada a diabetes mellitus tipo 2: avaliação da eficácia do bypass gástrico em y de Roux
Autor(es): SÁ, Vladimir Corvelo Tavares de
Palavras-chave: Obesidade;Diabetes mellitus tipo 2;Gastroplastia;Cirurgia bariátrica;Bypass gástrico;IMC < 35 Kg/m2
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Corvelo Tavares de Sá, Vladimir; Antônio Bandeira Ferraz, Alvaro. Obesidade leve associada a diabetes mellitus tipo 2: avaliação da eficácia do bypass gástrico em y de Roux. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Cirurgia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: Introdução: A obesidade e o diabetes mellitus tipo 2 (DM2) são pandemias cujo tratamento clínico não promove controle adequado e acarreta elevados custos sócio-econômicos. Objetivo: Avaliou-se o controle glicêmico e a perda de peso dos pacientes portadores de obesidade classe I associada a DM2 que foram submetidos ao bypass gástrico, demonstrando segurança da cirurgia nessa faixa populacional. Pacientes e Métodos: Foram analisados, de maneira retrospectiva, 27 pacientes de um total de 1.139 pessoas operadas no período de 2002 a 2008. Os pacientes foram selecionados utilizando os seguintes critérios de inclusão: 1. Submetidos ao bypass gástrico em Y de Roux; 2. Diagnóstico de DM2; 3. IMC no pré-operatório entre 30 e 35 Kg/m2; 4. Não ter glicemia controlada com o tratamento clínico. Resultados: 1. A perda de peso foi mais importante no primeiro ano, mantendo-se estável posteriormente. 2. IMC médio atual esta em 25,6 Kg/m2, e ocorreu uma diminuição do peso em 23%; 3. Nenhum paciente atingiu IMC < 20 Kg/m2; 4. O controle glicêmico do DM2 sem medicação foi alcançado em 74% dos casos e com medicação em 93%; 5. O DM2 foi resolvido em 48% dos casos e todos tiveram melhora dos níveis glicêmicos; 6. Os níveis atuais da glicemia de jejum são em média de 93 mg/dl e da HbA1c de 6,0%; 7. Não houve morbidade grave e mortalidade. Conclusão: O bypass gástrico em Y de Roux é uma opção segura e eficaz no tratamento da obesidade classe I associada a DM2
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2899
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Cirurgia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1420_1.pdf2,07 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.