Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/28095
Título: Entre o folclore e a religião: relações de poder e estratégias na construção da aceitação social e legitimação das religiões afro-pernambucanas (1945-1957)
Autor(es): LIMA, Raphael Souza
Palavras-chave: História; Xangô (Culto); Religião; Folclore; Cultos afro-brasileiros
Data do documento: 19-Jul-2017
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: No cotidiano do povo de terreiro do Recife ainda são bastante vivas as memórias tempo quando seus ancestrais estavam sujeitos a serem presos pelo “crime” de cultuarem suas divindades. Relatos estes que estão em consonância com as pesquisas históricas desenvolvidas até o dado momento, as quais estudam os processos de perseguição às religiões afro-pernambucanas empreendidos pelo Estado, outras denominações religiosas e parcela da sociedade durante os primeiros anos da república, e de forma mais intolerante no período do Estado Novo. No entanto, com a “retomada democrática”, em um novo contexto político e social e sob uma nova Constituição que garantia a liberdade de consciência, crença e exercício de cultos religiosos, como os afro-religiosos de Pernambuco teriam negociado a aceitação e a legitimação social de seus credos? Quais teriam sido as táticas empreendidas pelo povo de santo para conquistarem pouco a pouco o direito hoje garantido de professarem a sua fé e a protestarem por mais direitos em praça pública? Partimos das concepções de história e do fazer historiográfico, que colocam em destaque as transformações a partir das relações de poder e das práticas cotidianas, para observar como no contexto político e social pós-Estado Novo e por toda a década de 1950, os afro-religiosos de Pernambuco, hora sob o discurso de tradição e folclore, hora sob o discurso de religião legítima garantida pela Constituição, buscaram uma maior aceitação e legitimação social. Para tal objetivo nos valemos de uma variedade bibliográfica considerável: os principais jornais e revistas em circulação na época, a documentação produzida pelos próprios agentes afro-religiosos e a documentação oficial publicada através do Diário Oficial de Pernambuco, registros cartoriais e por um processo jurídico.
Descrição: LIMA, Raphael Souza, também é conhecido em citações bibliográficas por: SOUZA LIMA, Raphael
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/28095
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - História

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Raphael Souza Lima.pdf1,96 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons