Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2601
Título: Kagent: uma APL Java para agentes inteligentes em dispositivos móveis
Autor(es): Leite Albuquerque, Ryan
Palavras-chave: Agentes Inteligentes;Orientação a Objetos
Data do documento: 2002
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Leite Albuquerque, Ryan; Lisboa Ramalho, Geber. Kagent: uma APL Java para agentes inteligentes em dispositivos móveis. 2002. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Resumo: O recente lançamento da plataforma Java 2 Micro Edition (J2ME) para o desenvolvimento de aplicações de propósito geral em dispositivos móveis como telefones celulares, pagers e palm-tops, vem abrindo uma série de oportunidades com relação ao desenvolvimento de aplicações embarcadas. Entre a imensa variedade de aplicações para esses dispositivos, algumas delas são complexas e necessitam de um comportamento inteligente tipicamente provido pelos agentes de software provenientes da Inteligência Artificial. Uma vez que J2ME é uma plataforma bastante recente, não há ainda esforços relevantes na construção dos dois principais componentes para o desenvolvimento de agentes: raciocínio e comunicação. Esta dissertação de mestrado apresenta um trabalho pioneiro de implementação de ambos os componentes na forma de duas APIs (Application Programming Interfaces): KSACI e KEOPS. Para isso estendemos e adaptamos APIs já prontas, escritas originalmente em J2SE. KSACI é uma extensão da arquitetura do SACI, uma API que provê comunicação entre agentes. A nova arquitetura permite a introdução de clientes que rodam em dispositivos móveis nas sociedades SACI, assim como um mecanismo para a troca de estados de objetos Java na forma de XML. A API KEOPS é uma adaptação do motor de inferência JEOPS que integra objetos e regras de produção. Esta adaptação alterou os dois ambientes do JEOPS (compilação e execução) devido ao uso de funcionalidades não existentes em J2ME, tais como a reflexão. O conjunto de APIs implementados neste trabalho foi batizada de kAgent e pretende abrir várias portas para o desenvolvimento de aplicações ubíquas que utilizem abordagens baseadas em agentes
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2601
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciência da Computação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo5186_1.pdf1,92 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.