Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/24298
Título: Obtenção e avaliação farmacológica de extrato seco padronizado à base da espécie vegetal Thuja occidentalis Linn
Autor(es): SILVA, Caio César de Andrade Rodrigues
Palavras-chave: Matéria médica vegetal; Thuja occidentalis; Polissacarídeos
Data do documento: 2-Mar-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Há alguns anos, tem-se crescente interesse pela obtenção de agentes terapêuticos com potencial imunoestimulante e antioxidante, capazes de ser utilizados no tratamento de doenças, como a espécie T. occidentalis. Dessa forma, este trabalho teve como propósito obter e avaliar a atividade farmacológica do extrato seco padronizado de Thuja occidentalis Linn. Para este fim, procedeu-se com a validação do método para doseamento de polissacarídeos, em seguida, realizou-se a otimização da extração. A partir do método validado e otimizado, obteve-se a solução extrativa rica em polissacarídeos, como também o extrato seco e fração polissacarídica. Além disso, avaliou-se a composição de monossacarídeos presentes no extrato seco e fração de polissacarídeos. Adicionalmente, foi avaliada a atividade imunoestimulante do extrato e fração, através da determinação da expressão de Interferon-gama (INF-γ) e Interleucinas (ILs) 6, 10, 17 e 22 em esplenócitos de camundongos e de INFγ e ILs 2, 4, 6 e 1β em PBMCs humanas. Do mesmo modo, avaliou-se a atividade antioxidante do extrato e fração de polissacarídeos através de testes in vitro pelo sequestro dos radicais 2,2-difenil-1-picril-hidrazil (DPPH•), 2,2'-azino-bis (ácido 3-etilbenztiazoline-6-sulfonico) (ABTS•+), hidroxila (OH•) e óxido nítrico (NO). Para o doseamento, foi aplicado o método de antrona. Pelos testes de fator-único, foram selecionadas as melhores condições de temperatura (85-95°C), tempo (4,0-5,0 h) de extração e proporção de droga vegetal:água (4 g: 30 mL). Os efeitos da temperatura e tempo sobre o teor de polissacarídeos foram estudados pelo planejamento fatorial. Os resultados demonstraram que o aumento simultâneo desses parâmetros ocasionou redução do teor dos polissacarídeos, de modo que as condições ótimas para obtenção da solução extrativa foram: temperatura de 95°C e tempo de 4 h. O extrato seco obtido mostrou-se como pó fino, higroscópico e com baixa capacidade de fluxo, demonstrando a necessidade da adição de excipientes que viabilizem sua utilização farmacêutica. A análise da composição dos monossacarídeos extrato e fração revelou a presença predominante, de glicose (extrato) e manose (fração). A avaliação da atividade imunoestimulante demonstrou que houve estímulo das citocinas: 6 e 1β. Além de viabilidade celular superior a 90%. Na avaliação antioxidante todos os testes demonstraram o potencial antioxidante superior do extrato em relação a fração.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/24298
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Inovação Terapêutica

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Caio César de Andrade Rodrigues Silva.pdf4,5 MBAdobe PDFVer/Abrir    Item embargado


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.