Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/24261
Title: Óxido de gálio amorfo - síntese, caracterizações, ensaios in vitro de citotoxidade e atividade antimicrobiana
Authors: RAMALHO, Alessandra Flávia Dias
Keywords: Nanotecnologia;Óxidos;Aplicações odontológicas;Nanomateriais
Issue Date: 13-Feb-2017
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: O gálio é um metal do grupo III A, número atómico 31 da tabela periódica, descoberto pela primeira vez em 1875 por Paul-Émile Lecoq de Boisbaudran, na França. Por sua baixa temperatura de fusão de 28,7 °C; é um dos poucos metais que é quase líquido à temperatura ambiente e pode derreter quando segurado na mão. Algumas das características do gálio lhes permitem interagir com processos celulares e proteínas biologicamente importantes, especialmente aquelas do metabolismo do ferro. Isso levou ao desenvolvimento de certos compostos de gálio como agentes de diagnóstico e terapêutica em medicina, inclusive para doenças infecciosas. Neste estudo, foi sintetizado um óxido à base de gálio, de composição não estequiométrica, por pirólise à combustão espontânea de Trietil Gálio e, posteriormente, oxidado a três temperaturas distintas, pelo sistema CVD (Chemical Vapor Deposition). As amostras do pó de óxido de gálio amorfo (a-GaxOy), obtidas, foram caracterizadas por Difração de Raios X (DRX), comprovando a existência de fase amorfa e início de cristalinidade; Espectroscopia por Dispersão em Energia (EDS), determinando o percentual atômico de gálio, oxigênio e carbono; Microscopia eletrônica de varredura (MEV), com avaliação morfológica estrutural externa das amostras, e Espectroscopia Raman. Visando, em estudos posteriores, o uso do referido óxido na composição de materiais odontológicos diversos, com finalidade antimicrobiana, o objetivo desta dissertação foi avaliar, inicialmente, sua citotoxidade, in vitro, pelo método do MTT (brometo de 3-(4,5-dimetiltiazol-2-il)-2,5-difeniltetrazólio), utilizando dois tipos de linhagem celular (RAW 264.7 e VERO). Posteriormente, foi avaliada sua atividade antimicrobiana, através da determinação da Concentração Inibitória Mínima (CIM) e da Concentração Bactericida Miníma (CBM), pela técnica da microdiluição, na presença de cepa bacteriana de Streptococcus mutans (S. mutans) AU 159, potentes bactérias iniciadoras da doença cárie dentária. Das amostras avaliadas, a que teve melhor resultado, quanto à citotoxidade, foi a amostra de a-GaxOy oxidada a 500 °C, com indícios de proliferação celular, sugestivo de biocompatibilidade, enquanto pelo ensaio de atividade antimicrobiana, verificou-se que a amostra de a-GaxOy, oxidada à temperatura de 300 ºC foi a que teve melhor resultado para inibição da multiplicação (bacteriostática) e crescimento bacteriano (bactericida).
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/24261
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciências de Materiais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO Alessandra Flávia Dias Ramalho.pdf1.92 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.