Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/24258
Title: Labor Pooling como fator de aglomeração: evidências para o Brasil no período 2002-2014
Authors: ALMEIDA, Edilberto Tiago de
Keywords: Aglomerados industriais;Indústrias;Labor Pooling;Modelos econômicos
Issue Date: 14-Feb-2017
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Esta pesquisa tem como objetivo obter evidências sobre a importância do labor pooling para explicar a aglomeração industrial no Brasil. Com este propósito, a investigação empírica foi dividida em duas etapas. A primeira tem como objetivo quantificar a aglomeração da indústria da transformação nas microrregiões que compõem o país no período 2002-2014, através do índice de Ellison e Glaeser (1997). Na segunda etapa, utiliza-se como base o modelo teórico proposto por Krugman (1991) (Labor Market Pooling Model) com adaptações de Overman e Puga (2010), e a investigação empírica segue a estratégia destes últimos que analisa como as firmas reagem a choques no mercado de trabalho que influenciam a sua produtividade. A ideia é, conforme o modelo teórico, se as firmas se beneficiam da concentração de mão de obra especializada, choques exógenos mais heterogêneos permitem que estas ajustem melhor sua produção e emprego sem incorrer em mudanças significativas nos salários. Com o objetivo de testar esta hipótese, modelos de regressão são estimados regredindo o índice de Ellison e Glaeser (1997) em função de uma variável proxy para o labor pooling, que tenta captar choques exógenos no mercado de trabalho, controlando tanto para características setoriais observadas que variam no tempo quanto pelo efeito fixo setorial. Os resultados são consistentes com uma redução no nível de concentração industrial no período de 2002 a 2014. Quando consideradas trajetórias de setores específicos, foi possível observar que os mais intensivos em tecnologia, em média, são mais concentrados que os menos intensivos em tecnologia, evidências que estão de acordo com outros estudos na literatura. No que concerne ao labor pooling, foi possível obter evidências que corroboram a hipótese teórica do modelo de que este fator local se relaciona positivamente com a aglomeração espacial da indústria, indicando que os setores industriais podem se beneficiar da concentração de trabalhadores. Através destes resultados, as evidências apontam que as firmas tendem a se concentrar espacialmente próximas de onde estão localizados os mercados de trabalho que concentram trabalhadores com as características exigidas em seus respectivos processos produtivos. Intuitivamente tanto as firmas podem considerar a localização da força de trabalho como fator importante em sua localização, quanto os trabalhadores podem se concentrar espacialmente em função da localização das firmas. Nesse aspecto, este estudo se concentrou no primeiro caso e fornece resultados consistentes em relação ao problema da causalidade reversa e demais fontes de endogeneidade. Adicionalmente, as evidências aqui apresentadas podem auxiliar na formulação de políticas norteadoras do direcionamento da atividade produtiva no espaço.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/24258
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Economia / CAA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO Edilberto Tiago de Almeida.pdf1.21 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.