Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/23927
Título: Carona dinâmica como medida de mobilidade sustentável em Campus universitário
Autor(es): SILVA, Laize Andréa de Souza
Palavras-chave: Engenharia Civil; Carona; Sistema de carona; Comportamento; Transporte urbano; Uber
Data do documento: 23-Fev-2017
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Esta dissertação parte do pressuposto que carona é uma medida de mobilidade que visa a redução de viagens subutilizada. Políticas de incentivo ao uso da carona, incluindo a adoção de sistemas de caronas, são de grande valia para reduzir o número de carros em circulação. Contudo, políticas eficazes dependem da compreensão dos padrões comportamentais que permeiam a oferta e a demanda da carona. Nesse contexto, os campi universitários são objetos de estudo atraentes devido às suas configurações de importantes polos geradores de viagem na composição urbana, principalmente quando o sistema de transporte público é deficitário. Portanto, esta dissertação objetiva a investigação dos fatores que influenciam a oferta da carona por alunos do Campus Joaquim Amazonas (CJA - Recife), da Universidade Federal de Pernambuco. Além disso, são identificadas e sugeridas medidas mais eficazes para ampliação do uso do modo. Investigam-se os critérios relevantes para duas situações: i) adoção da carona casual, da maneira que ocorre atualmente; e ii) entrada em um hipotético sistema dinâmico de caronas, que é uma ferramenta computacional que promove a conexão imediata entre desconhecidos que possuem necessidades de deslocamento semelhantes, baseada na tecnologia de smartphones e de geolocalização. A importância desse estudo é justificada pela baixa taxa de ocupação dos veículos que chegam ao CJA (1,57 pessoas/veículo, considerando apenas discentes), que tem a possibilidade de ser elevada, além do crescente aumento da frota de automóveis da Região Metropolitana do Recife. Para realização dessas avaliações, os dados são coletados por meio de um questionário respondido por discentes que costumam ir à universidade como motoristas, ou seja, os possíveis ofertantes da carona, tendo em vista que sem eles a demanda existente não pode ser atendida. As informações são analisadas pelo método de Regressão Logística, que possibilita a identificação da força de cada critério avaliado sobre a probabilidade de sucesso da oferta de carona. Os resultados obtidos mostram que, para a carona casual, os fatores fixos (sócio demográficos e de viagem) são mais impactantes na decisão de oferta. Por outro lado, os fatores multáveis inerentes ao arranjo da carona e os psicológicos estão mais relacionadas ao modo dinâmico. A hipótese inicial, de que o uso da carona pode ser elevado a partir de sistemas de caronas é confirmada. Apesar da grande variabilidade de fatores que motivam a adoção de modos alternativos de deslocamento, conclui-se que, junto às plataformas de conexão, é importante que sejam adotadas políticas de cunho informativo e educacional. Essas objetivam encorajar mudanças de comportamento e promover a carona. Assim, fatores que não motivam o modo, como redução de flexibilidade, poderão passar a ter menor peso sobre a decisão de escolha do modo. Além disso, é fundamental que os campi adotem uma ampla Política Institucional de Mobilidade Sustentável.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/23927
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia Civil

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de Mestrado - Versão Final - Laize de Souza.pdf3,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons