Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/23517
Título: Avaliação de aspectos emocionais decorrentes da percepção de imagens de rios limpos e poluídos: um estudo com métodos psicofísico e psicométrico
Autor(es): SAUERBRONN, Mariana Coutinho
Palavras-chave: Psicologia; Psicologia ambiental; Meio ambiente; Percepção de imagens; Afetividade
Data do documento: 15-Fev-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Estudos na área da psicologia ambiental tem indicado que quanto maior for o contato das pessoas com ambientes naturais, maiores são as chances de uma vida com mais saúde e qualidade. Com o objetivo de estudar as possíveis associações emocionais implícitas e explícitas entre imagens de ambientes limpos e poluídos com conceitos de valência positiva e negativa, foram realizados neste estudo dois experimentos. No experimento 1, foi aplicado a escala psicométrica Self-Assessement Manikin (SAM), que se propõe a avaliar explicitamente as dimensões emocionais valência e ativação, em conjunto com a Escala do Novo Paradigma Ecológico (Escala NEP), para verificar se o nível de consciência ambiental dos participantes influencia na atribuição de valência e ativação emocional a imagens de rios limpos e poluídos, conjugadas às imagens do Sistema Internacional de Imagens Afetivas (IAPS) como categorias distintas de estímulos visuais. Além de responder perguntas específicas, este primeiro estudo viabilizou a avaliação, escolha e categorização dos estímulos visuais a serem utilizados no experimento 2, que foram selecionados de acordo com suas forças associativas em relação às dimensões emocionais. O experimento 2 foi um estudo onde se propôs, através da utilização de um protocolo de Tempo de Reação Manual (TRM), mensurar atitudes implícitas quando visualizadas imagens de rios, limpos e poluídos. Para tal finalidade, foi utilizado o Brief Implicit Association Test (BIAT) que se propõe a mensurar o TRM do indivíduo aos pareamentos dos estímulos caracterizando dois conceitos em uma mesma tecla de resposta (categoria focal) e os demais em outra tecla de resposta (categoria não focal). O teste permite verificar a existência de associação implícita fortalecida quando dois desses conceitos pareados obtiverem tempos de respostas mais rápidos em comparação às outras associações. Participaram da pesquisa 189 voluntários com idade entre 18 e 40 anos. Dentre os principais resultados encontrados, no experimento 1 foi verificado que as categorias de imagens diferem entre si, exceto a categoria de rios limpos e a categoria de imagens positivas do IAPS, bem como as imagens de rios poluídos quando comparadas às imagens negativas do IAPS. Adicionalmente, rios poluídos desencadearam maior ativação em pessoas com maiores índices de consciência ambiental em comparação às pessoas com baixo escore na escala NEP. No experimento 2, foi identificado que as imagens de rios limpos tiveram uma associação implícita mais fortalecida com palavras positivas, bem como as imagens de rio poluído com palavras negativas. O estudo espera contribuir para o planejamento de políticas públicas que estimulem a disseminação e conservação de ambientes naturais e ainda para a apropriação de novas estratégias de conscientização e educação ambiental.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/23517
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Psicologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertação_mariana sauerbronn.pdf1,38 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons