Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/23489
Título: Variabilidade sazonal da dinâmica oceânica na região do mar de dentro do arquipélago de Fernando de Noronha, PE
Autor(es): ASSUNÇÃO, Ramilla Vieira de
Palavras-chave: Oceanografia; Propriedades termohalinas e hidrodinâmicas; Estudos dos processos químicos e biológicos ativos; Comportamento termohalino e químico
Data do documento: 12-Fev-2017
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: As ilhas oceânicas brasileiras são campos de grande interesse ambiental, científico, econômico e estratégico para o país. Uma melhor compreensão das propriedades termohalinas e hidrodinâmicas é fundamental para complementar os estudos dos processos químicos e biológicos ativos no litoral do Arquipélago de Fernando de Noronha, localizado entre as coordenadas 03°52'S e 32°25'W. O objetivo desta dissertação foi estudar o comportamento termohalino e químico do Mar de Dentro da ilha principal do arquipélago, em escala espacial e temporal, bem como a hidrodinâmica local em escala temporal. As coletas de dados utilizados para estes fins consistiram em realizações de quatro campanhas oceanográficas durante os anos de 2013 e 2014, e o fundeio de um perfilador acústico de ondas e correntes a aproximadamente 22 m de profundidade, pelo período de um ano (junho de 2013 a maio de 2014). Os resultados mostraram a presença da massa d’água Água Tropical (AT) na plataforma insular do Mar de Dentro. Durante a estação chuvosa (EC) o índice de salinidade (S) foi menor do que na estação de estiagem (EE). Padrão inverso foi observado com a temperatura (T) da água, ou seja, maiores T foram registradas na EC e menores na EE. Entre os 5 pontos de coleta não foram observadas grandes diferenças nos parâmetros termohalinas. Com características oligotróficas, a região de estudo não apresentou diferença espaciais nos parâmetros químicos da água. A região insular é marcada pelo regime semidiurno de micro marés, com a presença das componentes de águas rasas, overtides, dominantes. Os padrões de ventos alísios de sudeste caracterizam a região, com menores intensidades entre os meses de dezembro a março, quando a ITCZ ocupa posições mais próxima ao equador. O arquipélago é marcado pela constante presença das ondas do tipo wind sea de NE-E e NW-N e as ondas do tipo swell, com direções semelhantes as ondas locais, no entanto concentradas entre outubro de 2013 a janeiro de 2014. As maiores alturas de ondas foram observadas entre janeiro e março, relacionados a chegada dos swells de norte, refletindo em aumento do nível da água sobre a plataforma costeira do mar de dentro da ilha de Fernando de Noronha. O padrão de correntes zonais e meridionais dessa região é caracterizado por baixas intensidades, alcançando um máximo de 0,33 ms-1 em julho, e 0,25 ms-1 respectivamente. O padrão de correntes da ilha é reflexo da interação das variáveis forçantes (maré, ondas e vento), cada variável exercendo um grau de correlação com a variável dependente (corrente).
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/23489
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Oceanografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_RAMILLA_2017.pdf5,02 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons