Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2258
Title: Aplicações biotecnológicas da lectina de raízes de Bauhinia monandra (BmoRoL)
Authors: Dantas de Souza, Jayra
Keywords: Lectinas; B.monandra; eletroquímica
Issue Date: 31-Jan-2012
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Dantas de Souza, Jayra; Cassandra Breitenbach Barroso Coelho, Luana. Aplicações biotecnológicas da lectina de raízes de Bauhinia monandra (BmoRoL). 2012. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2012.
Abstract: Este trabalho descreve a purificação em quantidades miligramas de uma lectina de raízes secundárias de Bauhinia monandra (BmoRoL) e suas atividades antifúngica, termiticida e aplicação eletroquímica. A BmoRoL (6,2 mg) foi isolado por meio de fracionamento com sulfato de amônio e cromatografia de afinidade em gel de guar. A lectina nativa foi resolvida como uma única banda na eletroforese em gel de poliacrilamida para proteínas básicas. Sob condições de desnaturação e redução as que apareceu como um polipeptídeo único glicosilado de 26 kDa. A mais elevada atividade de aglutinação de BmoRoL foi encontrado com eritrócitos de coelho tratado com glutaraldeído. BmoRoL mostrou atividade antifúngica contra espécies fitopatogênicas de Fusarium e foi mais ativa em Fusarium solani. A lectina também mostrou atividade termiticida sobre os trabalhadores e soldados Nasutitermes corniger com LC50 de 0,09 e 0,395 mg de 1 mL por 12 dias. BmoRoL foi imobilizada sobre a superfície de eletrodos de platina (Pt) e de grafite (C) e caracterizada por espectroscopia de impedância eletroquímica (EIE), demostrando que as reações do par redox da sonda eletroquímica para os eletrodos de Pt e C foram bloqueados devido a mudanças na impedância da interface eletrodo/solução. Os sistemas adsorvidos com BmoRoL foram em seguida utilizados para interação com carboidratos e glicoproteínas comerciais puras (ovoalbumina, fetuína, peroxidase e asialofetuína) bem como interação com glicoproteínas e/ou glicoconjugados em soros não contaminados e contaminados com Leishamania que evidenciaram o aumento da parte real da impedância (Zre). Em conclusão, BmoRoL é uma nova lectina antifúngica e termiticida, que poderá ser aplicada na construção de biosensores uma vez que os sistemas eletroquímicos testados apresentaram uma resposta impedimétrica em eletrodos de Pt e C
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2258
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo9636_1.pdf4.26 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.