Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/22399
Título: Desenvolvimento do banco de dados epidemiológico e nova abordagem de diagnósticos para doenças priônicas
Autor(es): CUNHA, José Eriton Gomes da
Palavras-chave: Banco de dados; Doença priônica; Aβ42; Príon
Data do documento: 7-Mar-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: As Doencas Prionicas, tambem conhecidas como Encefalopatias Espongiformes Transmissiveis (EET), fazem parte de um grupo de doencas raras e invariavelmente fatais e incidem em diversos animais, incluindo o homem, e sao ocasionadas pelo acumulo de uma proteina insoluvel denominada PríonScrapie (PrPsc). Fazem parte deste grupo a Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), CronicWastingDisease (CWD) nos cervideos, Scrapie em ovinos e nos humanos Doenca de Creutzfeldt-Jakob(DCJ), Kuru, Gerstmann-Straussler-ScheinkerDisease (GSS) e Insonia Familiar Fatal. Uma forte caracteristica das EET e a altaheterogeneidade clinica e histopatologica, tendo como o codon 129 da proteina príon o maior fator para esta variabilidade. Por conta desta variabilidade e a falta de biomarcadores determinantes para as Doencas Prionicas, o estudo clinico dos casos se torna crucial para o diagnostico diferencial. Nesta tese, criamos um banco de dados online, o epiCJD, para centralizar informacoes epidemiologicas a fim de orientar medicos e servir como apoio aos gestores de saude. Utilizamos os registros dos casos ate entao coletados pelo Centro de Doencas Prionicas da Alemanha. Alem disso, foram analisados Aβ42 e a proteina Tau atraves de eletroquimioluminiescencia (MSD) como possiveis biomarcadores para diagnostico diferencial. Apos a analise dos dados, observamos que a distribuicao geografica dos registros nao indicam clusters ou hotspots, obedecendo basicamente o tamanho populacional. A distribuicao de acordo com o genero nao difere de outras populacoes descritas na literatura e os primeiros sintomas sao compativeis com os descritos previamente, bem como a idade media do inicio da doenca. A distribuicao genotipica do codon 129 esta de acordo com a literatura. Quanto ao MSD, observamos que a quantificacao foi ligeiramente superior nos niveis de TAU e significativamente superior Aβ42 em relacao aos controles, DA e DCJ. Baixos niveis de Aβ42 e alto nivel de TAU se mostraram caracteristicas em DA e DCJ, comparado aos controles. Como perspectivas futuras, o banco de dados sera alimentado por outros dados, alem dos provenientes da Alemanha, a fim de observar se ha ou nao variacoes entre outras populacoes. A tecnica MSD se mostrou promissora podendo, depois de melhoramentos, ser uma ferramenta de diagnostico molecular.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/22399
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Biologia Aplicada à Saúde

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE JOSÉ ERITON GOMES DA CUNHA.pdf4,82 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons