Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2214
Título: Produção, caracterização e aplicação do biossurfactante isolado de Chromobacterium violaceum em meios alternativos de baixo custo
Autor(es): ANTUNES, Adriana Almeida
Palavras-chave: Chromobacterium violaceum; Biossurfactante; Resíduos industriais; Biorremediação
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Almeida Antunes, Adriana; Maria de Campos Takaki, Galba. Produção, caracterização e aplicação do biossurfactante isolado de Chromobacterium violaceum em meios alternativos de baixo custo. 2010. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Reife, 2010.
Resumo: Os surfactantes ou tensoativos são moléculas anfifílicas que possuem ação superficial devido à presença de grupos hidrofílicos e hidrofóbicos numa mesma molécula apresentando a capacidade de atuar na interface de compostos de diferentes naturezas. O interesse em surfactantes de origem microbiana tem aumentado consideravelmente nos últimos anos, especialmente devido ao seu potencial de aplicação industriais e ambientais. Neste trabalho, foi investigado o potencial de cinco linhagens de Chromobacterium violaceum (UCP 1467, UCP 1489, UCP 1552, ATCC 12472 e UCP 1463), isolados de solo e água, na produção de biossurfactantes em meio de produção constituído por resíduos industriais como substratos alternativos de baixo custo. Os efeitos das concentrações dos componentes do meio de produção foram investigados através do planejamento fatorial completo com todas as linhagens de C. violaceum. A linhagem de C. violaceum UCP (1463) demonstrou melhores resultados referente à máxima produção do biossurfactante, evidenciada pelo alcance da redução da tensão superficial da água de 72 mN/m para 26,7 mN/m, em meio formulado com milhocina (0,3%) e glicerina (0,782%), através de um planejamento experimental do tipo Delineamento Composto Central Rotacional (DCCR) após 72 horas de cultivo. O biossurfactante bruto, obtido pelo método de isolamento através da precipitação com sulfato de amônio, com posterior diálise da amostra, mostrouse mais eficiente devido à reduzida quantidade de impurezas no biopolímero, constatadas pela coloração esbranquiçada do biossurfactante. Este biopolímero extracelular, produzido por esta mesma linhagem, foi caracterizado como aniônico, apresentando um valor da concentração micelar crítica (CMC) de 1,5% e capacidade de emulsificação (E24) de 100% utilizando óleo queimado de motor com atividade emulsificante de 6 U.A.E. Verificou-se a presença dos grupamentos éster e ácido carboxílico no biossurfactante selecionado de C. violaceum UCP (1463), sendo caracterizado como polimérico devido a alta composição em carboidratos, lipídeos e proteínas, além de apresentar efetiva estabilidade em todas as faixas de pHs, estabilidade térmica em todas as temperaturas testadas como também, estabilidade nas concentrações de 8 e 10% de NaCl. O potencial do biossurfactante produzido pela linhagem de C. violaceum UCP (1463), em meio constituído por resíduos industriais, foi comprovado pela eficiência deste biopolímero na remoção de óleo queimado de motor adsorvido em solo arenoso, removendo 86% deste óleo adsorvido, indicando desta forma, seu potencial em aplicações biotecnológicas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2214
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo70_1.pdf2,28 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.