Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2196
Title: Estudo dos efeitoscardiovasculares do óleo essencial de Croton zehntneri e de seus principais constituintes, anetol, e estragol, em ratos normotensos
Authors: José Bezerra de Siqueira, Rodrigo
Keywords: Pressão arterial;Anetol;Croton zehntneri;Óleo essencial
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: José Bezerra de Siqueira, Rodrigo; Saad Lahlou, Mohammed. Estudo dos efeitoscardiovasculares do óleo essencial de Croton zehntneri e de seus principais constituintes, anetol, e estragol, em ratos normotensos. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Fisiologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: O óleo essencial de Croton zehntneri Pax et Hoffm. (OECZ) contém transanetol e estragol (42 e 46% do peso do óleo essencial, respectivamente). Este estudo investigou os efeitos cardiovasculares do OECZ e de seus principais constituintes em ratos acordados e anestesiados assim como o papel das fibras nervosas sensoriais sensíveis à capsaicina (CAP) na mediação desses efeitos em ratos anestesiados. Em ratos acordados, injeções intravenosas (i.v.) de OECZ (5-20 mg/kg) e de seus principais constituintes, anetol e estragol (ambos em 5-10 mg/kg) evocaram respostas rápidas e dose-dependentes de hipotensão e bradicardia (fase I) que foram seguidas por um significativo efeito pressor associado com uma bradicardia retardada (fase II). A hipotensão e a bradicardia iniciais (fase I) induzidas pelo OECZ não foram alteradas pelo pré-tratamento com atenolol (1,5 mg/kg, i.v.) ou com L-NAME (20 mg/kg, i.v.), mas foram revertidas respectivamente em efeitos pressor e taquicárdico pelo prétratamento com metil-atropina (1 mg/kg, i.v.). Os efeitos subseqüentes pressor e de bradicardia retardada (fase II) não foram alteradas pelo pré-tratamento com atenolol, mas foram abolidos respectivamente pelo pré-tratamento com L-NAME e metilatropina. Em preparações de aorta de rato com endotélio intacto, a resposta vasoconstritora da fenilefrina foi potencializadas nas concentrações menores (1-30 μg/ml) e reduzida nas concentrações maiores (300-1000 μg/ml) de OECZ. Apenas o aumento da contração induzida pela fenilefrina foi abolido tanto pela incubação com LNAME como pela ausência do endotélio. Em ratos anestesiados, a injeção i.v. em bolus de OECZ (5-20 mg/kg) também evocou respostas dose-dependentes de hipotensão e bradicardia, que foram imediatas e transitórias. Respostas similares também foram observadas com o anetol e o estragol ambos na dose de 10 mg/kg (i.v.). Essas duas respostas foram abolidas na dose de 10 mg/kg (i.v.) de OECZ após a vagotomia cervical bilateral ou após o tratamento perineural de ambos os vagos com capsaicina (250 μg/ml).À semelhança da capsaicina, a injeção intra-arterial retrógrada de OECZ (10 mg/kg) na artéria femoral, através da artéria epigástrica superficial, induziu uma hipotensão monofásica. Essa resposta reflexa foi bloqueada pelo pré-tratamento neonatal com capsaicina (50 mg/kg, s.c.) ou pela injeção intratecal de antagonista da substância P (7.8 nmol de RP 67580 ao nível espinhal L5-L6), sugerindo que ela é mediada exclusivamente pela fibras aferentes primárias que contêm substância P. As duas respostas cardiovasculares, hipotensão e bradicardia, na dose de 10 mg/kg (i.v.) de OECZ foram significativamente reduzidas após o pré-tratamento com o antagonista seletivo para o receptor VR1, a capsazepina (1 mg/kg, i.v.). Tomados em conjunto, esses achados mostram, pela primeira vez, que a administração i.v. de OECZ em ratos acordados e anestesiados evocou um reflexo bradicárdico e depressor (fase I) semelhante ao induzido pela capsaicina, que parece ser mediado através da ativação de receptores VR1 localizados nos nervos vagos sensoriais. A resposta pressora subseqüente do OECZ (fase II) parece ocorrer devido a um efeito vasoconstritor indireto desse óleo provavelmente devido à inibição da produção endotelial de óxido nítrico. Ambos os efeitos cardiovasculares do OECZ parecem ser atribuídos principalmente às ações dos seus principais constituintes, anetol e estragol
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2196
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Bioquímica e Fisiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6252_1.pdf1.27 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.