Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2171
Title: Duração da manobra de Valsalva no período expulsivo do parto : repercussões maternas e nas condições do nascimento do recém-nascido
Authors: Lemos Bezerra de Oliveira, Andrea
Keywords: Duração da manobra de valsalva;Repercussões cardiovasculares
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Lemos Bezerra de Oliveira, Andrea; de Fátima Dornelas de Andrade, Armele. Duração da manobra de Valsalva no período expulsivo do parto : repercussões maternas e nas condições do nascimento do recém-nascido. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Fisiologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: O período expulsivo do parto normal é caracterizado pelo aumento da intensidade e frequência das contrações uterinas. É nesse período que as gestantes são solicitadas a auxiliarem a expulsão fetal através da coordenação entre a musculatura abdominal e a respiratória. A manobra de Valsalva (MV) é corriqueiramente usada no período expulsivo. No entanto, poucos estudos avaliam as repercussões dessa manobra. O objetivo deste estudo foi avaliar a duração da manobra de Valsalva utilizada durante o período expulsivo do parto e suas repercussões maternas e fetais. Foi realizado um estudo do tipo corte transversal com uma amostra constituída de 33 primíparas e multíparas, gestantes de baixo risco, na faixa etária média de 22,5 ± 3,7, anos e idade gestacional média de 38,1 ± 1,2 semanas. Correlacionou--se a duração da MV durante o período expulsivo com os dados maternos (frequência cardíaca materna, saturação de oxigênio materno, duração do período expulsivo, lesão perineal, episiotomia, uso de ocitocina, uso da manobra de pressão de fundo de útero) e fetais através da análise da gasimetria umbilical e índice de Apagar. Verificou-se uma diminuição dos valores de pH e excesso de base da veia umbilical e excesso de base da artéria umbilical em relação à duração da MV. O mesmo não foi encontrado em relação aos valores de PCO2 e HCO3 - venoso, e os valores de pH, PCO2, HCO3 -arterial e Apgar no 1º e 5º minuto. Nenhum dado materno mostrou diferença em relação à duração da MV. Houve diminuição do pH venoso umbilical em relação ao tempo do período expulsivo, porém ao correlacionar esse tempo com a duração da MV não houve diferença. Os resultados neste estudo sugerem que o tempo despendido na Manobra de Valsalva como auxílio à expulsão fetal interfere no equilíbrio ácido-básico fetal
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2171
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Bioquímica e Fisiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6211_1.pdf476.69 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.