Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/21700
Título: Como os processos de design podem contribuir para o desenvolvimento da capacidade inovadora em empresas startups: um estudo sobre o Porto Digital
Autor(es): MARONI, Isabela Maria Raposo
Palavras-chave: Inovação; Empreendedorismo; Gestão do design
Data do documento: 6-Dez-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Nos últimos anos, inovação tem sido uma palavra importante no meio empresarial, mas no universo das empresas conhecidas como startups, inovar é uma condição existencial. Empreendedores desejam que seus pequenos negócios ganhem escala e agilidade no mercado de consumo com suas ideias criativas e disruptivas. Entretanto, por serem diferentes das empresas consideradas tradicionais, esses negócios necessitam de modelos de gestão que compreendam suas singularidades e permitam o estabelecimento de uma realidade compatível com suas limitações de recursos, a fim de continuar inovadoras e competitivas no Brasil, cujo índice de mortalidade ainda é elevado. A partir dessas motivações, o presente estudo analisou a estrutura de fomento ao empreendedorismo e inovação do Porto Digital, para relacionar as metodologias utilizadas pelo cluster com a gestão do design, cujos processos podem estimular o desenvolvimento da capacidade inovativa dessas jovens organizações por implementar uma abordagem da gestão do design de forma projetual e colaborativa como parte a identificação de oportunidades de inovação no atual ambiente em que as startups estão inseridas. Para tanto, através de uma revisão da literatura utilizando as linhas de pesquisa mais recentes que abordam gestão de design, empreendedorismo e inovação, além de pesquisa documental e entrevista semi estruturada sobre os programas de aceleração e incubação do Porto Digital, cujos resultados refletem que área da gestão do design ainda é pouco conhecida, mesmo em um ambiente propício para o fomento da inovação, bem como os esforços das etapas do processos de incubação e aceleração aparentemente focam no desenvolvimento do produto, em detrimento às outras funções do negócio, além disso, as teorias estudadas mostram-se focadas em grandes organizações, o que caracteriza a carência de estudos específicos para essa modalidade de empresa em questão.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/21700
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Design

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
IsabelaMariaRaposoMoroni_versaoBC.pdf8,05 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons