Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2164
Title: Avaliação toxicológica pré-clínica do extrato bruto da Mentha crispa
Authors: Santiago Dimech, Gustavo
Keywords: Mentha Crispa;Toxicidade
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Santiago Dimech, Gustavo; Gonçalves Wanderley, Almir. Avaliação toxicológica pré-clínica do extrato bruto da Mentha crispa. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Fisiologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: Neste trabalho procuramos avaliar a segurança no uso do extrato bruto (EB) da Mentha crispa, único ingrediente ativo do Giamebil Plus®. Para tal, foram realizados estudos de toxicologia pré-clínica. O EB administrado em camundongos e ratos por via oral (0,1 a 2,0g/kg) não produziu alterações comportamentais em ambas as espécies, contudo, por via i.p. mostrou-se tóxico provocando a morte em camundongos e ratos respectivamente de 100 e 80% dos animais após 48h de observação. Em ratos, os valores estimados da DL50 (g/kg) de 24 horas por via i.p. foram 1,04 (0,98-1,09) e 0,63 (0,57-0,70) respectivamente para machos e fêmeas. Por via oral, não foi possível estimar a DL50, pois não observamos mortes, até 4,0g/kg. Nos estudos de fertilidade em ratos de ambos os sexos, o tratamento com EB (0,5 e 1,0g/kg, v.o.), durante 30 dias antes do acasalamento não induziu alterações nos parâmetros: relação prole/mãe; índices de fertilidade (relação de ratas prenhas por acasaladas); gestação (percentagem de fêmeas prenhas com fetos vivos); viabilidade (percentagem de sobrevida após quatro dias); lactação (percentagem de sobrevida após 28 dias) e o peso dos filhotes no 1o e 28o dia e proporção macho e fêmea. Da mesma forma, pela avaliação dos mesmos parâmetros anteriores, o tratamento, durante o período de gestação (cerca de 22 dias), não produziu alterações no desenvolvimento embrionário como também no período pós-natal. Em outro Protocolo, o tratamento com EB (0,5g/kg, v.o.) nas fases de fecundação (1o ao 7o dia), embriogênica (8o ao 14o dia) e fetal (15o ao 21o dia) não modificou o número de implantes e reabsorvições em relação ao grupo controle. Não foram observadas alterações nos pesos úmidos e na morfologia macroscópica do coração, fígado, baço, rim, cérebro, pulmão, glândula adrenal, ducto deferente, testículo, ovário e útero, após a administração prolongada por 30 dias com EB (1,0g/kg, v.o). Como também não ocorreram alterações na análise da microscópia e morfometria do coração, rim, córtex cerebral e genitálias acessórias. Os parâmetros bioquímicos e hematológicos após tratamento com EB (1,0g/kg, v.o.) por 30 dias, não foram alterados. O conjunto dos resultados permite concluir que o EB da Mentha crispa apresenta baixa toxicidade por via oral e não produz efeitos tóxicos sobre a reprodução em ratos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2164
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Bioquímica e Fisiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6208_1.pdf2.43 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.