Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2154
Title: Padrão regional de ventilação pulmonar durante as técnicas do Breathstacking e Inspirômetro de Incentivo pela inalação de radioaerossol
Authors: Maria Sá Machado Diniz, Denise
Keywords: Breath-stacking;Inspirômetro de incentivo;Sustentação máxima da inspiração;Ventilação pulmonar;99mTc-DTPA;Cintilografia e aerossol
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Maria Sá Machado Diniz, Denise; de Fátima Dornelas de Andrade, Armele. Padrão regional de ventilação pulmonar durante as técnicas do Breathstacking e Inspirômetro de Incentivo pela inalação de radioaerossol. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Fisiologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: A manobra de sustentação máxima da inspiração (SMI) é utilizada para melhorar a ventilação através de inspirômetros de incentivos (II). O breath-stacking (BS) técnica alternativa ao II não necessita da cooperação do paciente. Os objetivos deste estudo foram analisar o padrão regional de deposição pulmonar, usando as técnicas de BS e II e correlacionar o volume máximo alcançado com o índice de deposição (ID) do radioaerossol. Foram estudados 18 voluntários, saudáveis, com idade de 22,72±2,96 no Instituto de Medicina Nuclear de Fortaleza e na Faculdade Integrada do Ceará. Foram medidos o volume pulmonar alcançado e a captação das imagens cintilográficas, durante as técnicas. O radioaerossol utilizado foi o 99mTc-DTPA. Após a inalação, foram obtidas imagens na câmara de cintilação. Foi realizada uma medida cintilográfica em respiração espontânea, considerada imagem-controle (C). Foram delimitadas regiões de interesse (ROIS) e analisados o ID nos gradientes vertical e horizontal. Para análise estatística, utilizou-se ANOVA, teste t-Student pareado e correlação de Pearson. Para o grupo total, o II favoreceu a deposição em terço médio(p=0,03) e região central(p<0,001) e o BS em inferior(p=0,03) e periférica(p<0,001). No masculino, a deposição em terço superior(p=0,04) foi favorecida pelo II. Não houve correlação entre o volume alcançado e a deposição durante BS e II, nem alteração no volume pulmonar alcançado durante as técnicas. Os resultados sugerem que a técnica de II proporciona um padrão regional de deposição do radioaerossol em vias aéreas centrais, enquanto a BS em vias aéreas de pequeno calibre
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2154
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Bioquímica e Fisiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6200_1.pdf4.1 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.