Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2148
Title: Contribuições ao estudo do eletrocardiograma e da pressão arterial em preguiças, Bradypus variegatus
Authors: SILVA, Eduardo Magalhães da
Keywords: Pressão arterial; Preguiça; Comportamento; Eletrocardiograma
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Magalhães da Silva, Eduardo; José Eduardo das Dores Peres da Costa, Carlos. Contribuições ao estudo do eletrocardiograma e da pressão arterial em preguiças, Bradypus variegatus. 2007. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Abstract: Os objetivos deste trabalho foram caracterizar o eletrocardiograma (ECG) e estabelecer o ritmo endógeno da pressão arterial (PA) em livre-curso, correlacionando-o à ocorrência de comportamentos, em preguiças, Bradypus variegatus. Para a caracterização do ECG foram estudados 16 animais (12 e 4), cedidos pelo IBAMA, os quais foram previamente aclimatizados ao cativeiro e ao ambiente de estudo durante 2 semanas. Para o estudo do ECG os animais foram colocados em uma cadeira experimental, que lhes permitia adotar as posturas habituais descritas na literatura e o ECG foi registrado por um período de 2 horas, a intervalos de 15 minutos, por 20 segundos. Os valores médios dos componentes do ECG mostraram-se compatíveis com os de outros vertebrados de mesmo porte e mesma faixa de freqüência cardíaca (FC). 24% do tempo total do ciclo elétrico cardíaco é ocupado pela despolarização atrial (PRi) e a despolarização e repolarização ventricular (QTi) corresponde a 76%, sendo o PRi menor e o QTi maior que o da maioria dos mamíferos de mesmo porte. O eixo elétrico instantâneo de ativação atrial (ÂP) apresentou-se deslocado para a esquerda e para baixo, com valor médio de +34º. Os eixos de despolarização (ÂQRS) e de repolarização ventricular (ÂT) ocuparam o quadrante superior esquerdo, com valores médios respectivos de -35º e -23º. A avaliação do comportamento e da PA foi realizada em 4 animais machos. Os animais foram mantidos em uma sala experimental, com iluminação artificial e temperatura média de 24±1ºC, por 10 dias para observação comportamental, onde permaneceram do 1º ao 5º dia submetidos a ciclos claro-escuro (CE) de 12h-12h (luzes acesas às 6:00h) e do 6º ao 10º dia, submetidos a claro constante (CC). Os dados de comportamento foram registrados por observação direta e gravação em vídeo até o 10º dia e apenas por observação direta a partir do 11º dia, quando o animal teve canulada a artéria carótida, para acoplamento do transmissor de pressão. O registro da PA foi contínuo durante todo o período de observação e foi determinado pelas condições de captação do sinal, variando entre 72 e 120h. O período médio do ritmo endógeno expresso pela PA média (PAM) foi de 1570±33,9min (26:10h) e o da FC foi de 1439±7,5min (23:59h), apresentando ampla faixa de variação em suas acrofases. Dentre os comportamentos estudados, o comportamento motivacional ALIMENTAR exibiu ritmicidade circadiana, com período médio de 1523±64min (25:23h) e acrofases variando, preferencialmente, após o horário de oferta da alimentação. O comportamento de atividade motora DESLOCAR exibiu ritmicidade circadiana, com período médio de 1553±26min (26:53h) e acrofases, tipicamente, ocorrendo após o horário de transição claro-escuro. Todos os comportamentos de repouso exibiram ritmicidade circadiana, com períodos médios em 1493±128min (24:53h) para a POSTURA HABITUAL, 1508±73min (25:08h) para REPOUSO NO CHÃO e 1489±126min (24:49h) para REPOUSO NO GALHO. Os comportamentos de atividade ALIMENTAR e DESLOCAR promoveram elevações significativas da PAM (41% e 33%, respectivamente) e da FC (33% e 14%, respectivamente). Os resultados obtidos sugerem que o ECG da preguiça Bradypus variegatus é elétrica e morfologicamente comparável ao de outros mamíferos de mesmo porte e que, quando o animal está na posição ereta, seu coração ocupa uma posição semihorizontalizada. E, quando o livre-curso é induzido pela condição da CC, osperíodos médios dos ritmos expressos pela PA, FC e pelos comportamentos são circadianos, contudo diferentes dos ritmos sincronizados pelo CE, decorrente do ciclo geofísico da terra
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2148
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo5252_1.pdf1.5 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.