Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/21467
Título: Impactos do tratamento antimicrobiano no cérebro fetal devido a peritonite autógena fecal em ratas
Outros títulos: Impacto do tratamento antimicrobiano no cérebro fetal devido a peritonite autógena fecal em ratas Wistar: estudo histomorfométrico
Autor(es): GADELHA, Neylane Nyeria Coelho Batista
Palavras-chave: Peritonite; Dano cerebral; Anacardiaceae; Quinolonas; Ratos
Data do documento: 24-Fev-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Objetivo: Investigar a densidade neuronal do cérebro de ratos recém-nascidos cujas mães foram submetidas a peritonite autógena fecal e comparar com aqueles cuja mãe recebeu tratamento antimicrobiano agressivo. Métodos: Duas ratas prenhas se submeteram a peritonite com suspensão a 10% de fezes, na dose de 4 ml por quilograma, tendo uma recebido tratamento antimicrobiano venoso constituído por injeção de moxifloxacino na dose de 15 mg/kg e dexametasona na dose de 2,5 mg/kg (contidos em colírio de cloridrato de moxifloxacino a 0,5% e fosfato de dexametasona a 0,1%, além de dois mililitros de extrato alcoólico/aquoso da entrecasca de Schinus terebinthifolius raddi que foi injetada na cavidade abdominal. Ambos agentes antimicrobianos foram feitos 24 h após a indução da peritonite. Uma rata prenha não foi submetida a peritonite, nem intervenções, sendo caracterizada como grupo controle. Resultados: Os cérebros dos ratos recém-nascidos cujas mães receberam 4 ml/kg da suspensão de fezes a 10% evidenciaram menor tamanho e consistência mais amolecida do que aqueles das mães que tinham recebido tratamento antimicrobiano e os normais do grupo controle. A densidade neuronal do cérebro dos conceptos de mães não tratadas foi significantemente diminuída quando comparada com os grupos tratada e controle p < 0,01. Conclusão: Peritonite não tratada em ratas prenhas pode produzir dano cerebral nos conceptos. Tratamento efetivo precoce pode prevenir a diminuição da densidade neuronal do cérebro. A translação para humanos é que a infecção intra-abdominal em mulheres grávidas pode estar associada a dano cerebral nos conceptos. Isto pode ser prevenido usando abordagem terapêutica precoce e adequada.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/21467
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Cirurgia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
NEYLANE - BIBLIOTECA.pdf8,75 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons