Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2112
Title: Aspectos ecológicos e moleculares de fungos micorrízicos arbusculares
Authors: Cavalcanti do Espírito Santo Mergulhão, Adália
Keywords: Ecologia;Diversidade;Micorriza arbuscular
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Cavalcanti do Espírito Santo Mergulhão, Adália; Costa Maia, Leonor. Aspectos ecológicos e moleculares de fungos micorrízicos arbusculares. 2006. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: Foi analisada a influência da atividade gesseira sobre a ocorrência, a diversidade, o potencial de infectividade de fungos micorrízicos arbusculares (FMA), e o estado biológico dos solos. Além disso, utilizou-se a técnica ARDRA na tentativa de diferenciar espécies de FMA encontradas nas áreas de estudo. Coletas de solo foram realizadas nos períodos chuvoso (Dez/2003) e seco (Set/2004), em quatro áreas: uma com caatinga nativa preservada (AN) e três em mineradora de gesso: interface entre o depósito de rejeito e área de caatinga degradada pela mineração (AI); arredores da mina (AM) e rejeito (AR). A mineração diminuiu a diversidade de FMA e de plantas nas três subáreas, em relação à caatinga nativa preservada. Foram identificadas 27 e 29 espécies de plantas e 29 e 28 espécies de FMA respectivamente nos períodos chuvoso e seco. Entre os FMA, Glomus intraradices e Paraglomus occultum foram os melhores representados tolerando as condições edáficas das subáreas impactadas e desse modo mostraram potencial para utilização em programas de revegetação em áreas similares. Baixos índices de similaridade vegetal e de FMA foram verificados entre a área nativa e as afetadas pela mineração. Maior esporulação dos FMA ocorreu no período chuvoso, enquanto o número mais provável (NMP) de propágulos de fungo (incluindo FMA) e a colonização radicular foram maiores no período seco. Houve correlação positiva entre o NMP de FMA e o número de esporos nos dois períodos de coleta. No período chuvoso, o NMP de FMA foi negativamente correlacionado com a colonização radicular. A atividade antrópica exercida nas áreas em estudo teve forte impacto negativo sobre a microbiota do solo, reduzindo o número de bactérias, actinomicetos e fungos, a atividade e a biomassa microbianas. A atividade gesseira reduziu a produção de glomalina facilmente extraível (GFE) e total (GT) em relação ao encontrado na área de caatinga nativa. Esta glicoproteína pode ser utilizada como indicador da qualidade edáfica, considerando que apontou diferenças entre os solos impactados e o nativo, preservado. Alguns FMA obtidos nas áreas de estudo foram distinguidos pela técnica ARDRA-ITS, que mostrou potencial como marcador capaz de diferenciar espécies com elevada afinidade filogenética
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2112
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo5245_1.pdf1.68 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.