Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2108
Título: Mapeamento físico e análise evolutiva em Phaseolus vulgaris L. e P. lunatus L., utilizando hibridação in situ fluorescente (FISH)
Autor(es): ALMEIDA, Cicero Carlos de Souza
Palavras-chave: Phaseolus; Mapeamento físico; Evolução
Data do documento: 2006
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Carlos de Souza Almeida, Cicero; dos Santos Guerra Filho, Marcelo. Mapeamento físico e análise evolutiva em Phaseolus vulgaris L. e P. lunatus L., utilizando hibridação in situ fluorescente (FISH). 2006. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Resumo: Neste trabalho foram analisadas a distribuição da heterocromatina, o número de sítios de DNAr 5S e 45S nas espécies P. lunatus e P. vulgaris e foi desenvolvido um mapa citogenético de P. lunatus utilizando dois fagos e 30 BACs (Bacterial Artificial Chromosomes) dos cromossomos 3, 4 e 7 de P. vulgaris. Os resultados mostraram que a heterocromatina em P. vulgaris e em P. lunatus está localizada preferencialmente na região pericentromérica da maioria dos cromossomos. Em P. vulgaris foi observada uma variação para o DNAr 45S, em que acessos Mesoamericanos apresentaram de três a quatro sítios e os Andinos de seis a nove sítios. O número de sítios de DNAr 5S em P. vulgaris foi constante com dois sítios em todos os acessos. Por outro lado, em P. lunatus o número de sítios de DNAr 45S não variou, revelando um sítio de DNAr. O DNAr 5S apresentou um sítio em alguns acessos e uma duplicação em apensa dois outros acessos. A hibridização in situ de 30 BACs e dois fagos de P. vulgaris em cromossomos de P. lunatus mostrou que sete BACs continham DNA repetitivo e não foram mapeados. Os demais BACs e fagos mostraram estar conservados, pelo fato de que as posições no mapa genético de P. vulgaris e no mapa citogenético de P. lunatus foram semelhantes. Os resultados corroboram a semelhança cariotípica das espécies, sugerindo que não ocorreram grandes rearranjos cromossômicos após a separação delas. Provavelmente a principal divergência entre essas espécies foi a amplificação diferencial de DNAr 45S e de seqüências de DNA repetitivo, pelo fato de que algumas seqüências foram detectadas nos cromossomos de P. vulgaris, que estão aparentemente ausentes em P. lunatus e outras seqüências foram detectadas nos cromossomos de P. lunatus, que estão aparentemente ausentes em P. vulgaris
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2108
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo5240_1.pdf3,33 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.