Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2090
Title: Seleção de Basidiomycetes coletados e isoladosem área de Mata Atlântica-PE, com atividadefenoloxidase e sua aplicação na descoloração decorantes sintéticos
Authors: MANCILHA, Eliana Santos De Lyra
Keywords: Basidiomycetes; Fenoloxidase; Corantes sintéticos; Biodegradação; Descoloração.
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Santos De Lyra Mancilha, Eliana; Auxiliadora de Queiroz Cavalcanti, Maria. Seleção de Basidiomycetes coletados e isoladosem área de Mata Atlântica-PE, com atividadefenoloxidase e sua aplicação na descoloração decorantes sintéticos. 2006. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: Com o objetivo de avaliar a produção de fenoloxidases e a capacidade de descoloração de corantes sintéticos utilizados em indústrias têxteis foram utilizados fungos Basidiomycetes coletados em madeiras na Mata do Parque Dois Irmãos-PE. Dentre os fungos coletados foram identificadas as seguintes espécies: Hexagonia hydnoides, Pleurotus ostreatus, Datronia caperata, Ganoderma stiptatum, Caripia montagnei, Trametes membranacea, Pycnoporus sanguineus, Earliella scabrosa e Fomitopsis feei. Para detecção da atividade fenoloxidase foi utilizado o meio ágar-malte acrescido de ácido gálico a 0,5% m/V. Todas as espécies, com exceção de G. stiptatum e F. feei, apresentaram reação enzimática positiva, evidenciada pela presença de halo com coloração marrom no meio após o crescimento dos fungos. Quanto a descoloração de corantes, foi utilizado o meio de KING adicionados de 0,05% m/v dos seguintes corantes: azul de metileno (AM), azul de bromofenol (AB), verde de metila (VM) e vermelho de fenol (VF), vermelho congo (VC), alaranjado de metila (LM). Os corantes AM, LM e AB foram degradados por todos os fungos, tendo este último corante apresentado os melhores resultados com percentual de descoloração de até 99,5% com Trametes membranacea. Resultados também significativos foram observados, com Earliella scabrosa, 96,52 % e 95,80% e 72 % com Pycnoporus sanguineus, para VM, VF e VC, nessa ordem. Foi investigada a descoloração dos corantes Alaranjado II e Preto V por Pycnoporus sanguineus e Trametes membranacea, aos seis, doze e dezoito dias, através de um planejamento fracionário, com um total de 16 ensaios, estatisticamente representado por 26-2. Os fungos foram cultivados em frascos de Erlenmayer contendo os meios malte e de King acrescido de 0,05% m/v dos corantes Alaranjado II e Preto V, pH 4,5 e 5,0, na presença ou ausência de agitação e/ou luminosidade. A interação entre as variáveis (meios de cultivo e tipos de corantes; agitação e corantes) apresentaram efeitos significativos. A melhor degradação docorante alaranjado II ocorreu no meio King, enquanto a degradação do corante Preto V ocorreu mais facilmente no meio Malte. Quanto à agitação dos frascos, a velocidade de rotação de 130 rpm foi a melhor condição para a degradação dos corantes analisados
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2090
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo5236_1.pdf1.91 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.