Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2089
Title: Isolamento , caracterização parcial e atividades biológicas da lectina de entrecasca de aroeira(Schinus terebinthifolius Raddi.)
Authors: Mary Alves Viana, Ana
Keywords: Schinus terebinthifolius Raddi;N-acetilglicosamina;Proliferação de linfócitos
Issue Date: 2002
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Mary Alves Viana, Ana; Maria Guedes Paiva, Patrícia. Isolamento , caracterização parcial e atividades biológicas da lectina de entrecasca de aroeira(Schinus terebinthifolius Raddi.). 2002. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Bioquímica, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Abstract: Infusão de entrecasca de Schinus terebinthifolius Raddi., família Anacardiaceae (aroeira), tem sido comumente usada em medicina popular. Lectinas constituem um grupo heterogêneo de proteínas capaz de reconhecer e reversivelmente ligar a carboidratos. O objetivo deste trabalho foi isolar a lectina de entrecasca de S. terebinthifolius e avaliar suas propriedades biológicas. Extrato obtido do pó de entrecasca foi submetido a ensaios de atividade hemaglutinante (AH) usando eritrócitos de coelho e humanos; extrato aquecido (100° C por 30 min) foi também usado. Proteínas do extrato foram precipitadas com sulfato de amônio e uma fração sobrenadante 40% (FS40) foi cromatografada em coluna de quitina; tampão borato de sódio 0,15 M (pH 7,4) e NaCl 1 M foram usados nas etapas de eluição. Ensaio de inibição da atividade da FS40 foi feito com carboidratos (frutose, fucose, galactose, glicose, maltose, manose, N-acetilglicosamina, rafinose, ramnose e xilose), como também com glicoproteínas (caseina, fetuína, ovoalbumina e tiroglobulina). A Lectina de entrecasca de S. terebinthifolius (SteBL) foi estudada com relação aos seus efeitos sobre liberação de peróxido de hidrogênio ou óxido nítrico por macrófagos e proliferação de linfócitos. SteBL aglutinou eritrócitos em diferentes graus; a mais elevada AH específica foi detectada com células humanas AB. A atividade da lectina foi estimulada após aquecimento e inibição foi obtida com fucose, galactose, N-acetilglicosamina, rafinose e glicoproteínas. O perfil cromatográfico mostrou picos protéicos eluídos com borato de sódio e NaCl 1 M; somente o último pico promoveu hemaglutinação. SteBL tem propriedades de produção de óxido nítrico, induziu a liberação de H2O2 por macrófagos e mostrou pequena atividade mitogênica. SteBL, uma nova lectina de entrecasca, tem perspectiva de aplicações biotecnológicas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2089
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Bioquímica e Fisiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4885_1.pdf168.72 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.