Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/20708
Título: Cultura em informação: os conceitos adotados nas ciências da saúde
Autor(es): SILVA, Marcela Lino da
Palavras-chave: Conceito de Cultura; Cultura em Informação; Cultura e Saúde; Ciência da Informação
Data do documento: 26-Fev-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O conceito de cultura em informação corresponde ao comportamento e à competência do indivíduo relacionados com a informação, considerando o contexto no qual ele está inserido. Levando em conta essa afirmativa, o objetivo de compreender quais as concepções de cultura adotadas nos estudos do domínio das Ciências da Saúde ampara a perspectiva de encontrar subsídios que expliquem o comportamento do usuário de informação em saúde. A principal contribuição desta pesquisa foi expandir e aprofundar o conhecimento acerca da temática para subsidiar futuros estudos de cultura em informação em saúde, no domínio da Ciência da Informação. A presente pesquisa tem duas abordagens principais: a exploratória e a crítica. Inicialmente, detém cunho exploratório por delimitar o conceito de cultura em informação alinhado às disciplinas convergentes. Em seguida, o trabalho assume uma abordagem crítica do modo pelo qual o conceito supracitado é delineado pelos pesquisadores. Em sentido amplo, do ponto de vista epistemológico, trata-se de um estudo teórico e reflexivo do conceito de cultura na busca de sua formação, seu valor e seu alcance para futuras pesquisas da cultura em informação na saúde, na perspectiva de um processo sempre em construção. Assim, quanto ao delineamento, caracteriza-se numa esquisa bibliográfica. Nesse sentido, a pesquisa dialogou e buscou aportes teóricos no âmbito das ciências sociais, com ênfase na Filosofia, na Sociologia e na Antropologia, com o objetivo de videnciar e esclarecer como se conformou o conceito de cultura nesses campos científicos. Para investigar como esse conceito é adotado nas Ciências da Saúde, as técnicas de coleta de dados se constituíram de análises infométricas, por meio do levantamento das publicações brasileiras e estrangeiras, indexadas nas bases de dados especializadas BVS e Scopus. A BVS (Biblioteca Virtual em Saúde) é coordenada pela BIREME e integra fontes de informação em saúde (como a LILACS e a MEDLINE). A Scopus, base de dados multidisciplinar, indexa publicações nas Ciências da Saúde, além de cobrir outras diversas áreas. A análise e interpretação dos dados segue a abordagem quantitativa, de análise infométrica, com o objetivo de analisar os conceitos através da averiguação de co-ocorrência das variáveis diversas que compõem informações de caracterização dos trabalhos científicos. Isso é viabilizado, mediante a criação de uma base de dados simples, através de um processador de planilhas de informações. As evidências obtidas dos referidos dados estatísticos necessitaram de descrições e compreensões qualitativas e, assim, a análise crítico-interpretativa constituiu a técnica de interpretação desses dados. Os resultados apontaram a carência de trabalhos sobre o conceito de cultura em informação na área da saúde, a superficialidade da forma pela qual o tema é tratado nesse campo científico e a relação dos conceitos de cultura e informação a temas correlatos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/20708
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciência da Informação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação PPGCI_Marcela Lino_2016.1.pdf1,45 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons