Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2069
Title: Físico-química interfacial de filmes mistos de fosfolipídeos e ácido úsnico
Authors: LIMA, Nerivan Barbosa de
Keywords: Filmes mistos de fosfolipíedeos; Ácido Úsnico; Físico-quimico
Issue Date: 2004
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Barbosa de Lima, Nerivan; Stela Santos Magalhães, Nereide. Físico-química interfacial de filmes mistos de fosfolipídeos e ácido úsnico. 2004. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Bioquímica, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Abstract: O ácido úsnico [2,6-diacetil-7,9-dihidroxi-8,9b-dimetil-1,3(2h,9bH)-dibenzenofurano], apresenta-se como um pigmento amarelo, de forte caráter hidrofóbico, sendo insolúvel em água e glicerol, parcialmente solúvel em etanol e facilmente solúvel em éter, acetona, benzeno e clorofórmio. Produzido por liquens visando sua defesa, o ácido úsnico encontra-se no talo liquênico, onde sua concentração parece estar relacionada com a quantidade integral de agentes tóxicos aromáticos do ambiente. Das classes de compostos de baixo peso molecular, derivados de liquens, o ácido úsnico tem sido extensivamente estudado em virtude de sua ampla potencialidade de ação biológica: propriedades antimicrobianas, antitumorais, antivirais, antiinflamatórias, antipiréticas e analgésicas. Assim, no extensivo campo de estudo envolvendo o ácido úsnico, destacam-se os trabalhos que buscam formas de minimizar os seus efeitos colaterais: a vetorização por lipossomas tem sido uma dessas linhas de estudo. O estudo do mecanismo de interação do ácido úsnico com lipossomas pode ser efetuado através da análise físico-química de monocamadas mistas de fosfolipídios com ácido úsnico. No presente trabalho, estudos foram realizados objetivando a caracterização físico-química interfacial, através da técnica de Langmuir, das propriedades do ácido úsnico puro e quando em filmes mistos com fosfolipídios. A técnica de Langmuir envolve a formação com posterior compressão de filmes finos formados por monocamadas moleculares em uma interface ar-água. Por meio desta técnica, isotermas que relacionam a área molecular (Å2/mol.) dos filmes com as pressões superficiais () correspondentes são obtidas. Tais isotermas forneceram resultados que indicam que: em filmes puros de PC (fosfatidilcolina) o ácido úsnico reduz substancialmente tanto a pressão de colapso, de 45 para 24 mN/m, quanto a área molecular, de 62,5 para 37,5 Å2/mol.; em filmes de DPPE, o ácido úsnico reduz a área molecular de 40,8 para 16,5 Å2/mol., sem alterar a pressão de colapso; em filmes de DPPC, a área molecular média não foi alterada, embora a pressão de colapso tenha sofrido um acréscimo de 55 para 68,5 mN/m. Em filmes mistos tanto com DPPC quanto com PC, o ácido úsnico pouco influenciou os parâmetros das isotermas obtidas. Assim, pelos resultados obtidos, o ácido úsnico apresenta uma maior adsorção em filmes puros de DPPC, onde contribui para aumentar a resistência mecânica do filme em 13,5 mN/m. Em filmes puros de DPPE, a presença de ácido úsnico promoveu a dessorção deste fosfolipídeo para a subfase aquosa, fenômeno também observado nos filmes puros de PC, onde também ocorreu redução da resistência mecânica do filme em 21 mN/m
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2069
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Bioquímica e Fisiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4881_1.pdf446.84 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.