Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2057
Title: Descoloração e Detoxificação do azo corante alaranjado por Geobacillus stearothermophilus, Pseudomonas aeruginosa e P. fluorescens Isolados e em Cultura Mista
Authors: Suely Evangelista Barreto, Norma
Keywords: Biodegradação;Descoloração;Alaranjado II;Efluente têxtil
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Suely Evangelista Barreto, Norma; Maria de Campos Takaki, Galba. Descoloração e Detoxificação do azo corante alaranjado por Geobacillus stearothermophilus, Pseudomonas aeruginosa e P. fluorescens Isolados e em Cultura Mista. 2006. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: As indústrias têxteis são responsáveis pelo descarte inadequado de diversos corantes nos efluentes industriais, causando sérios danos ao ambiente. A aplicação de tratamentos biológicos tem demonstrado que as bactérias são consideradas como microrganismos capazes de descolorir efluentes altamente coloridos. Neste sentido, estudos foram realizados para a remoção do azo corante Alaranjado II usando Geobacillus stearothermophilus, Pseudomonas aeruginosa e P. fluorescens, isolados e em cultura mista, crescidos em diferentes substratos (meios de cultura e efluente têxtil). A adição de glicose como co-substrato, sob agitação contínua, promoveu de forma eficiente a descoloração do Alaranjado II, usando G. stearothermophilus, enquanto P. aeruginosa foi fortemente inibida pela agitação elevada. A presença de ácido sulfanílico, um metabólito formado durante o processo de biodegradação do Alaranjado II não foi encontrado no cultivo contendo G. stearothermophilus, ao contrário do cultivo contendo P. aeruginosa. O consórcio usando G. stearothermophilus e P. aeruginosa numa seqüência agitação-repouso-agitação, removeu totalmente o azo corante, não apresentando metabólitos mais tóxicos. A descoloração de um efluente têxtil contendo o Alaranjado II e usando os três microrganismos, isolados e em associação, demonstrou que a descoloração do efluente está relacionada à adição de nutrientes no cultivo, sugerindo que a ausência de nutrientes como fonte de energia inicial, afeta o processo de descoloração. Ainda nestas condições, se observou que a utilização de consórcios promove total remoção da cor do corante, além da redução total ou parcial na toxicidade dos metabólitos formados. Baseado nisso, os microrganismos G. stearothermophilus, P. aeruginosa e P. fluorescens são capazes de descolorir efetivamente o azo corante Alaranjado II, não formando compostos mais tóxicos, apresentando dessa maneira, grande potencial na descoloração de corantes têxteis
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2057
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo5204_1.pdf1.15 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.