Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/20162
Title: A implementação dos cursos técnicos do PRONATEC no Campus Vitória de Santo Antão do IFPE
Authors: PEREIRA, Andre Luis Gonçalves
Keywords: Pronatec;IFPE;cursos técnicos;política de qualificação profissional;Pronatec;IFPE;technical courses;vocational training policy
Issue Date: 31-May-2016
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Esta pesquisa, caracterizada como estudo de caso, tem como objetivo principal analisar a implementação dos cursos técnicos (Técnico em Segurança de Trabalho e Técnico em Alimentos) da Bolsa-Formação do Pronatec no Campus Vitória de Santo Antão do IFPE. O Campus do IFPE que serviu como local de nossa pesquisa localiza-se na Zona da Mata de Pernambuco, uma região caracterizada por forte dependência da economia agrícola, notadamente o cultivo da cana-de-açúcar, por empreendimentos agroindustriais e da indústria de alimentos, e que apresenta indicadores sociais preocupantes. Nossa investigação teve como referencial teórico o materialismo dialético e utilizamos como instrumentos de pesquisa a análise documental, entrevistas estruturadas e entrevistas semiestruturadas. As entrevistas foram realizadas com docentes, egressos e gestores dos cursos pesquisados, servindo as estruturadas para uma caracterização do público pesquisado e as semiestruturadas para uma efetiva investigação sobre a implantação dos cursos. Verificamos que as iniciativas do Estado brasileiro referentes à qualificação profissional nos últimos vinte anos guardam importantes semelhanças com o Pronatec e se revelam como diferentes programas que favorecem o capital, inspirados pela Teoria do Capital Humano e consequentemente dissociados de uma efetiva preocupação com a elevação da escolarização dos trabalhadores e contrárias a uma formação integral dos mesmos. Identificamos na implementação dos cursos técnicos do Pronatec investigados problemáticas que se repetem também em outras iniciativas de formação profissional realizadas pelo Estado brasileiro como: problemas na seleção de cursistas, evasão escolar, precarização presente nos cursos, dificuldade para a realização de estágios obrigatórios e dicotomia entre a realidade e as expectativas dos egressos. Ao lado desta série de problemas, identificamos docentes satisfeitos com seu trabalho, egressos esperançosos com seu futuro profissional e uma expressiva parcela de jovens técnicos que ingressaram em cursos de nível superior.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/20162
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Educação



This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons