Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/20061
Título: Reações psicopatológicas em pacientes com câncer de laringe
Autor(es): BARBOSA, Leopoldo Nelson Fernandes
Palavras-chave: Câncer de Laringe; Laringectomia Total; Reações Psicopatológicas; Qualidade de Vida
Data do documento: 7-Dez-2011
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: No Brasil, o câncer é considerado a segunda causa de morte por doença e os dados epidemiológicos apontam para elevadas taxas de incidência em todo o mundo. Entre os diversos tipos existentes, o câncer de laringe é um dos mais comuns a atingir a região da cabeça e pescoço, correspondendo a cerca de 25% dos tumores malignos que acometem esta região. O tratamento deste tipo de câncer frequentemente inclui a quimioterapia, radioterapia e cirurgia, associadas ou não, implicando, muitas vezes, em procedimentos agressivos, como na traqueostomia. Através de um desenho de corte transversal, o objetivo desse estudo foi investigar as reações psicopatológicas em pacientes com câncer de laringe e que se submetem a laringectomia total. Tabagismo e alcoolismo, reconhecidos como os principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença, foram presentes, respectivamente em 90,7% e 90,8% da amostra. A anatomia funcional é bruscamente modificada e funções básicas como a respiração, a alimentação e principalmente a perda da fala, associada às estruturas utilizadas na interação e na expressão de afetividade e das emoções, são alteradas. Além disso, o afastamento dos amigos, das atividades ocupacionais de lazer e laborais são comuns, o que repercute diretamente e de modo negativo na qualidade de vida dos pacientes, desde o momento anterior a cirurgia. A presença de reações psicopatológicas também é frequente. Entre os transtornos psiquiátricos mais comuns estão a depressão (37%), o transtorno de ansiedade generalizada (25,2%), a agorafobia (21,8%), o risco de suicídio leve(11,8%) e a fobia social (7,6%). Assim, compreender como essas modificações decorrentes das especificidades desse tratamento afetam a vida dos pacientes pode auxiliar a equipe de saúde no planejamento da reabilitação integral que envolve não apenas os aspectos biológicos, mas, principalmente o suporte as demandas psicossociais específicas dessa população.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/20061
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011-tese-LeopoldoNelsonFernandesBarbosa.pdf1,13 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.