Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/20019
Título: Um olhar ergonômico no ambiente laboral do serviço público: estudo de caso do Núcleo de Educação Física e Desportos da UFPE
Autor(es): CAVALCANTI, Leonardo Luizines de França
Palavras-chave: Servidor Público. Ergonomia. Bem-estar. Carga de trabalho. Saúde do trabalhador.; Public agent. Ergonomics. Welfare. Work load. Worker's health.
Data do documento: 20-Jul-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Este trabalho teve o propósito de identificar as demandas ergonômicas de um setor de uma universidade pública federal, a fim de recomendar adequações para melhoria do ambiente laboral, procurando responder os questionamentos: quais são as deficiências ergonômicas do setor investigado? Quais as ações ergonômicas existentes na instituição e essas são eficientes? Que adequações podem ser propostas considerando suas limitações legais? Quais os problemas e constrangimentos que se evidenciam? É possível propor adequações ergonômicas que possam melhorar o ambiente laboral e a qualidade de vida do servidor no exercício de sua atividade produtiva? O objetivo geral foi identificar demandas e propor ações ergonômicas para o cumprimento das portarias e orientações normativas relacionadas à atenção à saúde do servidor público federal, com ênfase na Ergonomia a fim de recomendar adequações para o ambiente laboral nas atividades realizadas por servidores técnico-administrativos do Núcleo de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Pernambuco. A pesquisa, do tipo exploratória e descritiva, foi baseada na Análise Macroergonômica do Trabalho – AMT, de abordagem participativa, e utilizou-se da técnica de análise de conteúdo como tratamento dos dados obtidos. As ferramentas utilizadas foram entrevistas individuais semiestruturadas, questionário adaptado do ICT - Índice de Capacidade para o Trabalho e questionário NASA-TLX adaptado. Os resultados evidenciaram que existem problemas no ambiente laboral que estão afetando a saúde do servidor, provocando afastamentos, acidentes, aposentadorias precoces, além de deixar o ambiente laboral pernicioso. Também foi observado que a capacidade para o trabalho apresenta índices baixos e moderados gerando incapacidades laborativas a curto e médio prazo, e que a carga de trabalho encontrada foi elevada, sendo os principais fatores influenciadores nessa carga são a frustração e a demanda temporal. Identificamos através do levantamento legislativo que falta uma política pública que defina efetivamente a promoção de saúde, segurança no trabalho e assistência de saúde para o servidor público, estes que estão à margem da legislação de proteção e atenção a saúde do trabalhador. É necessário também que a instituição aprimore medidas e promova ações ergonômicas para elevar a qualidade da prestação dos serviços e prosperar a humanização do trabalho dos servidores públicos federais.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/20019
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ergonomia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Leonardo Luizines_Versão impressa.pdf2,16 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons