Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1996
Title: Estudo químico, físico-químico e farmacológico dos carboidratos presentes no fitoterápico (Xarope Melxi®)
Authors: Michelle de Oliveira Ferreira, Catarina
Keywords: Carboidratos;Fitoterápicos;Estudos farmacológicos
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Michelle de Oliveira Ferreira, Catarina; da Paz Carvalho da Silva, Maria. Estudo químico, físico-químico e farmacológico dos carboidratos presentes no fitoterápico (Xarope Melxi®). 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Bioquímica, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: Melxi® é um fitoterápico produzido e comercializado pelo Laboratório Hebron. Composto basicamente por mel e abacaxi (Ananas comosus), o qual é usado como expectorante e fluidificante das secreções brônquicas e das vias aéreas superiores. O mel de abelha possui uma excelente qualidade nutricional (vitaminas, minerais, valor energético elevado) e propriedades medicinais (ação antioxidante e antisséptica). Dentre os açúcares existentes no mel, os monossacarídeos constituem a maior parte, variando de 85% a 95% da sua composição. O abacaxi não é fruta calórica, mas seu conjunto contém altas porcentagens de vitaminas A, B e C, assim como carboidratos, sais minerais e fibras, é fonte da enzima proteolítica bromelina, desta forma sendo excelente adjuvante da digestão. O presente trabalho objetivou analise os carboidratos presentes no Melxi®. O fitoterápico foi tratado com acetona para deslipidação e submetido à proteólise usando a enzima papaína. Os carboidratos extraídos foram analisados e caracterizados por dosagens espectrofotométricas, cromatografias de papel, camada delgada e de alta eficiência (HLPC), utilizando a coluna aminex HPX 87C da BioRad, fase móvel a água, velocidade de fluxo constante de 0,6 mL minuto-1, detecção por índice de refração e a temperatura de 85°C. A amostra após proteólise apresentou uma contaminação protéica inferior a 10μg/mL. Não foi identificada a presença de flavanóides na amostra de carboidratos extraída. A quantidade de açúcares neutros variava em torno de 5,4 mg/ml. As cromatografias de papel e camada delgada revelaram os seguintes carboidratos: sacarose, sorbitol, frutose, maltose, melezitose e glicose. E através da análise cromatográfica por HPLC foram observados 4 picos, correspondentes aos seguintes açucares: melezitose, sacarose, glicose e frutose. As Amostras do Melxi analisadas apresentaram atividade antimicrobiana frente aos microrganismos E. coli, Streptococcus sp e Pseudomonas aeruginosa. Observou que na atividade antiinflamatória o produto na dose de 1000 mg / Kg apresentou um percentual de redução de 57,72, uma inibição melhor que o AAS (padrão). Concluindo que o Fitoterápico (Melxi®) possui importantes carboidratos na sua composição com valiosas ações farmacológicas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1996
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Bioquímica e Fisiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4866_1.pdf709.15 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.