Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/19708
Título: Translocação e bactérias marcadas com 99m técnécio na icterícia obstrutiva experimental em ratos
Autor(es): ALENCAR, Suelene Suassuna Silvestre de
Palavras-chave: translocação bacteriana (TB); E.coli; 99mTc-E.coli.; bacterial translocation (TB); E.coli; 99mTc-E.coli.
Data do documento: 10-Jan-2001
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Estudo realizado com o objetivo de avaliar a translocação bacteriana (TB) do trato gastrointestinal para órgãos viscerais em ratos submetidos à ligadura do ducto colédoco e submetidos à administração por via oral (gavagem) de E.coli marcada com 99mTecnécio (99mTc-E.coli). Quatro grupos de ratos foram estudados: grupo I (n=10) ligadura do colédoco, grupo II (n=10) controle ou “sham operation”, grupo III (n=12) ligadura do colédoco e gavagem com 99mTcE.coli e grupo IV (n=5) controle ou “sham operation”e gavagem com 99mTc-E.coli. Usando técnica asséptica e sob anestesia, os ratos foram submetidos à laparotomia. Nos ratos dos grupos I e III realizou-se ligadura do colédoco com fio de seda nº 3 zeros e nos ratos dos grupos II e IV apenas manipulação do colédoco com pinça de Adison (sham operation). Após sete dias de observação, os animais dos grupos I e II foram mortos e ressecados fígado, baço, linfonodos mesentéricos e pulmões para exame microbiológico (meios Agar-sangue e Agar Mac Conkey) e exame histopatológico (coloração H.E. e Tricrômico de Masson) por análise morfométrica. O nível de bilirrubina nos grupos ictéricos foi elevado em relação aos do grupo controle. A incidência de bactérias translocadas foi maior no grupo I comparada ao controle p 0,05. Nos animais dos grupos III e IV, após sete dias de observação, foi administrada por via oral (gavagem) 99mTcE.coli e após 24 Hs, os ratos de ambos os grupos foram mortos e seus órgãos retirados para contagem da radioatividade em cintilador gama. Os resultados não mostraram diferença estatisticamente significativa na captação da -E.coli entre os dois grupos (p 0,05). Porém a análise das interações grupo x órgão mostrou diferença entre os grupos ictérico e controle para os órgãos: fígado e pulmão. Os dados disponíveis permitem concluir que em ratos ictéricos por ligadura do colédoco ocorreu translocação de bactérias detectáveis por exame microbiológico. Não ocorreu translocação de bactérias com 99mTc no modelo proposto.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/19708
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Cirurgia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de Mestrado - Suelene Suassuna Silvestre Alencar.pdf1,66 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons